Sporting. Sobrinho vai apoiar candidato com melhor modelo de gestão

  • Lusa
  • 24 Junho 2018

Álvaro Sobrinho diz-se "muito satisfeito" com a destituição de Bruno de Carvalho da presidência do Sporting. Quem se segue? Gestor diz que apoiará candidato com "melhor modelo de gestão".

Álvaro Sobrinho, presidente da Holdimo, acionista da SAD do Sporting, mostrou-se, este domingo, “muito satisfeito” com a destituição de Bruno de Carvalho da presidência do clube e disse que apoiará quem “apresentar o melhor modelo de gestão”.

Como sócio não tenho nenhum candidato, aquele que apresentar o melhor modelo de gestão, a melhor proposta para o clube, nós dois [o próprio e a Holdimo] não vamos discutir pessoas. Temos de ver os projetos que cada um apresenta, a fiabilidade dos mesmos e as soluções que são possíveis de alcançar dentro das limitações financeiras do clube, os ativos e a necessidade de capital que também tem. Os candidatos têm de ter soluções fiáveis e credíveis”, afirmou à agência Lusa.

Questionado sobre uma possível recandidatura de Bruno de Carvalho, que na Assembleia Geral de sábado os sócios defenderam a sua destituição com cerca de 71% dos votos, Álvaro Sobrinho disse que o ex-presidente “é passado” e que nem põe isso como hipótese.

“Nem sequer ele tem essa capacidade de se candidatar, nem tem possibilidade de se candidatar. Até setembro vamos ver o que foi feito na SAD, o que ele fez de facto e ver a dimensão dos problemas que temos ou não temos e saber se terá condições de se candidatar ou não”, frisou o empresário luso-angolano.

Comissão de gestão enfrentará “grande desafio”

Álvaro Sobrinho disse ainda que o relatório da consultora PricewaterhouseCoopers (PwC) “não foi nada abonatório” e que a comissão de gestão terá um grande desafio nos próximos dois meses.

“Vamos ver exatamente a dimensão dos problemas. Há claras suspeitas, isso é uma evidência. O relatório da PwC não foi nada abonatório. O que foi enviado nos últimos meses sobre a destruição do património da SAD é elucidativo”, afirmou à Lusa. O empresário considera que é necessário “apurar os responsáveis e o grau de responsabilidade”.

“Como é que vamos dar a volta a uma situação que vai ser deixada à nova comissão de gestão é um grande desafio nos próximos dois meses e temos de tentar estancar a hemorragia que foi criada pela anterior direção, não só Bruno de Carvalho. Hoje temos dados oficiais de auditores externos independentes e com base nisso temos de ver, os acionistas terão de se reunir e ver o que podem fazer pelo Sporting”.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Sporting. Sobrinho vai apoiar candidato com melhor modelo de gestão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião