Preço dos imóveis comerciais sobe, mas muito menos que as casas

  • Cristina Oliveira da Silva
  • 28 Junho 2018

Crescimento do Índice de Preços das Propriedades Comerciais acelerou face a 2016. Ainda assim, esta evolução fica longe da subida de 9,2% registada nos imóveis residenciais.

Os preços dos imóveis comerciais voltaram a aumentar no ano passado. Depois de uma subida de 2% em 2016, o Índice de Preços das Propriedades Comerciais cresceu 3,3% em 2017, indicam dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) publicados esta quinta-feira.

“Apesar desta aceleração, o aumento observado nos preços das propriedades comerciais em 2017 manteve-se a um nível significativamente menor que o observado nos imóveis residenciais (9,2%)“, nota, porém, o INE. A diferença acentuou-se face a 2016.

O índice de preços dos imóveis comerciais em 2017 é o mais alto dos últimos anos: é preciso recuar a 2011 para encontrar um valor superior. Por outro lado, a subida de 3,3% ultrapassa o avanço de 2% registado em 2016, mas fica aquém do crescimento de 3,5% em 2015.

Já no caso da habitação, o índice apresenta, em 2017, o valor mais alto desde, pelo menos, 2009, de acordo com o destaque revelado hoje. E o crescimento de 9,2% é também o mais elevado nesse período.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Preço dos imóveis comerciais sobe, mas muito menos que as casas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião