Procura-se empreendedoras. Há bolsas de 50 mil dólares

Para mitigar as diferenças de género que se registam no ecossistema de startups europeu, a Women Who Tech lançou mais uma edição do Women Startup Challenge. Há bolsas de 50 mil dólares.

Os projetos de empreendedorismo fundados por, pelo menos, uma mulher e que, até ao momento, tenham levantado menos de 2,1 milhões de euros podem candidatar-se já à sétima edição do Women Startup Challenge. O programa, que é promovido pela organização sem fins lucrativos Women Who Tech, pretende divulgar e financiar empresas inovadoras lideradas no feminino, na Europa. Em jogo estão prémios de 50 mil dólares.

Os responsáveis pelos dez melhores projetos early stage que se candidatem a este concurso terão, em outubro, a oportunidade de fazer picth das suas ideias frente a uma “painel de júri de investidores notáveis”. Será nessa ocasião que serão atribuídas as várias bolsas, no valor de 50 mil dólares.

“Apenas 10% de todo o financiamento é atribuído a startups lideradas por mulheres, na Europa. No caso dos projetos liderados por mulheres de cor, esses fundos são ainda menores”, explica a fundadora da americana Women Who Tech, em comunicado. Allyson Kapin adianta que a prioridade da organização é, por isso, trazer essas empresas para a ribalta.

A Women Who Tech foi fundada em 2008 e assume como missão acabar com o fosso entre géneros no que diz respeito ao investimento. O Women Startup Challenge foi criado, há três anos, em parceria com o fundador da conhecida Craigslist, Craig Newmark, e já apoiou cerca de dois milhares de startups. Nestas seis edições terminadas, foram atribuídas bolsas num valor total de um milhão de dólares.

Este ano o programa é também apoiado pela Câmara Municipal de Paris.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Procura-se empreendedoras. Há bolsas de 50 mil dólares

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião