Dono da Zara compra sede da revista The Economist em Londres por 680 milhões

  • ECO
  • 12 Julho 2018

Amancio Ortega continua a investir em imobiliário. O dona da Zara comprou à Blackstone o edifício sede da revista The Economist e do Spotify, em Londres, numa operação que custou 680 milhões de euros.

Amancio Ortega, fundador de Inditex, continua a apostar no mercado imobiliário. Comprou à Blackstone um edifício no centro de Londres, conhecido por ser a sede de várias empresas como é o caso da revista The Economist e do Spotify. A operação vai custar 680 milhões de euros ao dono da Zara.

A compra do centro de escritórios Adelphi, na capital britânica, por um dos homens mais ricos do mundo está na fase final, de acordo com fontes citadas pelo El Economista (conteúdo em espanhol). Contactada, fonte oficial da Inditex não quis comentar.

Esta aquisição, que deverá custar perto de 680 milhões de euros ao dono da Inditex, foi feita através do veículo de investimento da família, o Pontegadea Real Estate, naquela que será uma das maiores operações no mercado imobiliário nesta zona de Londres.

Este imóvel situa-se em Covent Garden, em pleno centro de Londres, e é a “casa” da revista The Economist, do Spotify, mas também da Conde Nast, Shiseido, Petrochina e Acca.

O grupo espanhol Inditex, dono da Zara e Maximo Dutti e líder mundial da venda de roupa a retalho, registou lucros de 3.368 milhões de euros no exercício anual terminado em janeiro. Ou seja, um aumento de 6,7% em comparação com o ano anterior.

Em Portugal, o grupo Inditex tinha no final do ano passado 342 lojas com as marcas de Zara (70), Zara Kids (16), Pull&Bear (51), Massimo Dutti (42), Bershka (49), Stradivarius (44), Oysho (36), Zara Home (28) e Uterque (6).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Dono da Zara compra sede da revista The Economist em Londres por 680 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião