Aumento da produção de petróleo dá forte subida à Galp Energia. Bolsa de Lisboa brilha na Europa

  • ECO
  • 16 Julho 2018

A bolsa nacional arrancou em terreno negativo, mas rapidamente recuperou. Está a valorizar, beneficiando da valorização das ações da Galp Energia.

A bolsa nacional arrancou a semana com o pé esquerdo, mas rapidamente voltou aos ganhos. Esteve a acompanhar a tendência negativa das restantes praças europeias, mas a Galp Energia trocou as voltas ao índice. O aumento da produção de petróleo está a ser aplaudido pelos investidores, puxando pelo PSI-20.

O índice de referência do mercado nacional arrancou a sessão a perder 0,09%. No entanto, inverteu a tendência, seguindo a somar 0,43% para 5.644,60 pontos, contrariando o comportamento negativo das restantes bolsas na Europa. A maioria dos índices cai, embora o Stoxx 600 apresente uma valorização de 0,04%.

A Galp Energia é a estrela da sessão. Iniciou o dia a desvalorizar, penalizada pela queda de quase 1% do petróleo, mas rapidamente recuperou, seguindo a ganhar 2,04% para 17,225 euros.

A empresa liderada por Carlos Gomes da Silva produziu mais petróleo no segundo trimestre. A petrolífera aumentou em 21%, patrocinada pelo Brasil, num período marcado pelos máximos da matéria-prima nos mercados internacionais. Ainda que a refinação de petróleo tenha encolhido, a Galp conseguiu aumentar as suas margens.

A EDP acompanha a tendência, somando 0,32% para 3,471 euros, no dia em que o ECO revela que a China Three Gorges reforçou a equipa que presta assessoria financeira na oferta pública de aquisição (OPA) sobre a EDP.

Inicialmente, os chineses tinham como assessor único o Bank of America Merril Lynch nesta operação que inclui ainda uma oferta sobre a subsidiária EDP Renováveis. Mas perceberam que vão precisar de mais suporte e contrataram mais um banco norte-americano, o Citigroup, para ajudar a concluir um negócio de 9,1 mil milhões de euros que, face aos moldes atuais, não terá autorização… norte-americana. A EDP Renováveis ganha 0,73%.

Praticamente todas as cotadas do PSI-20 valorizam, com a Pharol e a Mota-Engil a liderarem os ganhos, subindo ambas mais de 2%. Nas quedas, nota apenas para a Semapa, que recua 0,44% para 22,75 euros, mas também para a Ibersol que recua 2,05% para 11,95 euros.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Aumento da produção de petróleo dá forte subida à Galp Energia. Bolsa de Lisboa brilha na Europa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião