Paupério e Moreira da Silva reforçam administração da Efanor

Carlos Moreira da Silva e Ângelo Paupério reforçam poder dentro da família, depois de os seus nomes serem propostos para o conselho de administração da Efanor.

Com a passagem de Cláudia Azevedo para o cargo de CEO da Sonae, Ângelo Paupério e Carlos Moreira da Silva ganham poderes dentro da família e transitam para o conselho de administração da Efanor. É a primeira vez que nomes fora da família Azevedo assumem lugar na administração da holding pessoal da família.

De acordo com um comunicado enviado à CMVM, a Efanor Investimentos anuncia que “o conselho de administração da Efanor deliberou propor aos seus acionistas, após cumprimento das formalidades legais, o aumento do número dos seus membros, e recomendar a eleição do Eng.º Carlos Moreira da Silva e do Eng.º Ângelo Paupério para os novos lugares assim abertos”.

A administração da Efanor passa assim a ser composta por Paulo, Nuno e Margarida Azevedo, filhos e mulher de Belmiro de Azevedo respetivamente. De fora da administração da Efanor fica Cláudia Azevedo, devido às novas funções no grupo Sonae.

A proposta surge na sequência da vontade manifestada por Paulo Azevedo e Ângelo Paupério “de, após o termo do corrente mandato, passarem o testemunho das funções executivas até agora exercidas no conselho de administração da Sonae, este último, no âmbito da sua responsabilidade pela identificação de potenciais candidatos com perfil para o desempenho de funções de administrador”.

Ângelo Paupério continua assim no conselho de administração da Sonae como administrador não executivo e, adicionalmente, passa a integrar o conselho de administração da Efanor.

“A Efanor manifesta ainda o seu compromisso para colaborar com o Conselho de Administração da Sonae na tarefa de completar a sua composição para o próximo mandato, por forma a que esta cumpra criteriosamente o objetivo de conciliar uma equipa executiva composta por profissionais de elevado nível, uma representação conhecedora e empenhada do acionista de controlo e um conjunto de administradores não-executivos independentes de reconhecida competência e experiência em matéria de governo corporativo. Na perspetiva da Efanor, este equilíbrio é imprescindível para assegurar a continuação de um trabalho conjunto entre a Família e uma equipa de profissionais de topo, baseada no mérito e na capacidade de promover a excelência e enquadrada pelas melhores práticas de corporate governance“, adiantou a Efanor em comunicado.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Paupério e Moreira da Silva reforçam administração da Efanor

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião