Chamada ao campo. A startup mycujoo quer adicionar “novos jogadores” à equipa de Lisboa

A mycujoo quer desenvolver uma aplicação que tem como objetivo dar mais "importância e relevo à comunidade de futebol", e potenciar a ligação entre os adeptos e os jogadores.

A mycujoo, uma startup portuguesa que tem uma plataforma digital de transmissão de jogos de futebol em direto, vai alargar a equipa em Lisboa. Está à procura de developers para o escritório da capital, para desenvolver uma nova aplicação.

A empresa está a desenvolver uma app que tem como objetivo dar mais “importância e relevo à comunidade de futebol”, e potenciar a ligação entre os adeptos e os jogadores, explica Ricardo Rodrigues, responsável pela operação da mycujoo em Portugal, ao ECO.

A oferta é para developers de backend e frontend, de engenharia de software e data, e um designer UX/UI, ou seja, para o desenvolvimento tecnológico do produto. O desenvolvimento da aplicação deverá ser iniciada e lançada “o quanto antes”, e os trabalhos já começaram noutras áreas, particularmente no design gráfico.

O escritório de Lisboa está situado no novo espaço do LACS, Lisbon Art Center & Studios, um polo criativo e espaço de coworking e de escritórios. Neste momento, a equipa tem seis trabalhadores mas estão com processos de contratação avançados para, por exemplo, editores de vídeo. Querem crescer para 14 pessoas, e a ideia é “continuar a contratar neste ano e no próximo”, afirma Ricardo Rodrigues.

"Este reforço da equipa visa acompanhar a evolução positiva que a operação da mycujoo está a conhecer em Portugal, com perspetivas animadoras para o ano de 2018”

Ricardo Rodrigues

Portugal já tem cerca de 150 canais de clubes, com parcerias por exemplo com o SC Braga, o Nacional da Madeira, e a previsão da mycujoo é que aumentem durante o início da época, e até ao final do ano. “Tem uma incidência muito grande, é dos países que tem mais canais a aderir ao mycujoo”, revela Ricardo Rodrigues. “Os portugueses gostam muito de futebol e os próprios clubes estão a querer associar-se à revolução digital e a estruturas de comunicação mais novas“, explica o responsável.

A mycujoo nasceu na Suíça, com os irmãos João e Pedro Presa. O principal escritório operacional é em Amesterdão mas a empresa tem outro em Singapura que, em conjunto com o de Lisboa, são responsáveis pelo desenvolvimento tecnológico, e também em São Paulo.

A empresa está presente em mais de 70 países e desde que iniciou operações estima que transmitiu jogos de mais de 800 ligas e mais de 10 mil equipas de futebol. A startup tem como objetivo chegar à transmissão de 16 mil jogos em direto na plataforma, sendo que tem já três milhões de utilizadores por mês, globalmente.

Comentários ({{ total }})

Chamada ao campo. A startup mycujoo quer adicionar “novos jogadores” à equipa de Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião