Banco de Inglaterra sobe os juros em 0,25%, a taxa mais alta desde a crise financeira

O Banco de Inglaterra decidiu esta quinta-feira subir as taxas de juro para 0,75%, como era antecipado pelos economistas. É uma medida de combate à inflação.

O comité de política monetária do Banco de Inglaterra decidiu subir os juros de 0,5% para 0,75%. A notícia foi avançada pela Reuters. Era uma decisão já antecipada pelos economistas e surge como medida de combate à inflação. É a taxa de referência mais alta desde 2009, com o banco a sinalizar pouca pressa em aplicar uma nova subida nos próximos tempos, face à incerteza causada pelo Brexit.

Ainda assim, a decisão provocou alguma surpresa por ter havido unanimidade entre os nove membros do comité. Segundo a agência, o banco central indica que a economia britânica está a operar à velocidade máxima, apesar de ter desacelerado por causa da decisão da saída do Reino Unido da União Europeia. A ideia geral é a de que a inflação vai continuar a acelerar, o que fundamenta esta decisão de subir o benchmark.

O Banco de Inglaterra espera que a economia britânica cresça 1,14% este ano, mas que atinja uma média de crescimento de 1,75% ao ano até ao final de 2020.

Os mercados financeiros já estão a reagir à notícia. Face à subida dos juros, o índice britânico FTSE 100 agravou as perdas e está a cair 1,18%, para perto dos 7.562,35 pontos, de acordo com o Google Finance.

Esta é a segunda subida de 0,25% na taxa de referência desde novembro do ano passado, segundo a Bloomberg (acesso condicionado). A decisão desta quinta-feira, porém, poderá ser arriscada para a economia. Isto porque, como nota a agência, tem aumentado a incerteza quanto à forma como o Reino Unido se vai desvincular de Bruxelas.

Nas últimas semanas, várias empresas e instituições têm anunciado planos de contingência para a possibilidade de um Brexit sem acordo entre o Governo de Theresa May e a Comissão Europeia.

(Notícia atualizada às 12h27 com mais informações)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Banco de Inglaterra sobe os juros em 0,25%, a taxa mais alta desde a crise financeira

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião