Musk admite tirar Tesla de bolsa com prémio de mais de 20%

  • Lusa e ECO
  • 7 Agosto 2018

Musk usou o Twitter para anunciar que está a ponderar tirar a Tesla de bolsa a 420 dólares por ação, o que representa um prémio de 22,8%. Os títulos da gigante dispararam e a negociação foi suspensa.

Elon Musk anunciou, esta terça-feira, que está a considerar tirar a empresa de carros elétricos de bolsa a 420 dólares por ação, garantindo que tem financiamento assegurado para o fazer. Este valor representa um prémio de 22,8% face ao valor de fecho de segunda-feira, o que fez os títulos da gigante dos carros elétricos a disparar mais de 10%.

“Estou a considerar tornar a Tesla privada a 420 dólares [cerca de 360 euros]. Financiamento assegurado”, escreveu Musk, no Twitter.

O tweet de Musk surgiu horas depois de o Financial Times ter reportado que o Fundo de Saúde soberano da Arábia Saudita (país exportador de petróleo) comprou uma participação significativa (entre 3% e 5%) na Tesla Inc.

As ações da fabricante de carros elétricos chegaram a valorizar-se 7,4% para mais de 367 dólares (317 euros) e a negociação foi interrompida pelas 14:08 locais (19:08 em Lisboa). A 15 minutos do fim da sessão, a negociação foi, no entanto, retomada, tendo as ações da empresa disparado 10,98% para 379,57 dólares.

Com o valor de 420 dólares por ação, o presidente da Tesla está a avaliar a empresa em mais de 70 mil milhões de dólares (60 mil milhões de euros), e a oferecer um prémio de cerca de 22% e que é cerca de 9% superior ao valor mais alto de sempre das ações da fabricante, que era 385 dólares (cerca de 333 euros).

A mensagem do CEO surge também duas semanas após a Tesla ter revelado que teve prejuízos de 717,5 milhões de euros,no segundo trimestre do ano.

A Tesla perdeu milhões para atingir o objetivo de produzir cinco mil exemplares do Modelo 3 por semana até junho. A empresa diz que a produção está a aumentar, com o objetivo e seis mil por semana até ao final e agosto.

O estilo de Musk tem sido criticado por ser visto como conflituante com Wall Street. No início do ano, excluiu dois analistas de uma conferência, depois de perguntas que o incomodaram.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Musk admite tirar Tesla de bolsa com prémio de mais de 20%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião