5 coisas que vão marcar o dia

A Sonae presta contas, o Banco de Portugal diz como vai o endividamento da economia. Lá fora, João Lourenço inicia visita a Berlim e em Washington tenta-se travar a guerra comercial entre EUA e China.

A retalhista Sonae apresenta resultados. O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga as taxas do crédito à habitação, enquanto o Banco de Portugal mostra a evolução do endividamento da economia. Lá fora, o Presidente angolano inicia uma visita oficial de três dias à Alemanha. E chineses e americanos voltam a sentar-se à mesa para travar a guerra comercial entre os dois países.

Sonae presta contas

A Sonae apresenta as contas semestrais após o fecho do mercado. No primeiro trimestre, a dona do Continente registou um lucro de 20 milhões de euros, um resultado que duplicou face ao mesmo período do ano anterior. A retalhista apresenta resultados numa altura decorre o processo de colocação em bolsa do seu negócio de retalho.

Como vão os juros no crédito da casa?

O INE atualiza as Taxas de Juro Implícitas no Crédito à Habitação relativas ao mês de julho. Os juros dos créditos da casa atingiram os 1,032% no mês anterior, a taxa mais alta desde novembro de 2016. A operação estatística Taxas de Juro Implícitas no Crédito à Habitação tem como objetivo fornecer indicadores do esforço financeiro assumido pelas famílias e pelo Estado no crédito à habitação.

Endividamento da economia e subscrições dos produtos do Estado

Dois indicadores importantes são revelados esta quarta-feira pelo Banco de Portugal: o endividamento do setor não financeiro no mês de junho, isto após ter atingido um valor recorde de 724 mil milhões de euros em maio; e as subscrições de Certificados do Tesouro e Aforro por parte das famílias portuguesas até julho — na primeira metade do ano, o montante colocado em produtos de poupança do Estado ascendeu a 708 milhões de euros.

João Lourenço inicia visita oficial a Berlim

O Presidente angolano inicia uma visita oficial de três dias à Alemanha, acompanhado de uma delegação ministerial e empresarial. João Lourenço reúne com a chanceler alemã, Angela Merkel, e estará presente na abertura do 7.º Fórum Económico Angola-Alemanha que decorrerá entre os dias 22 e 23 de agosto.

Pequim e Washington regressam à mesa das negociações

Uma delegação chinesa, encabeçada pelo vice-ministro do Comércio, Wang Shouwen, encontra-se com uma equipa norte-americana chefiada pelo subsecretário de Estado do Tesouro, David Malpass, em Washington. Objetivo: travar a guerra de tarifas entre as duas maiores economias do mundo.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

5 coisas que vão marcar o dia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião