InfiniteBook, o caderno português que é top de vendas na Amazon

O caderno é líder de vendas na sua categoria na Amazon, e tem agora uma nova coleção, com capas inspiradas em génios. Conta com parcerias com empresas como a Uber, e com o investimento de Tim Vieira.

Há alguns objetos que se tornam favoritos, e motivam o desejo de os utilizar “para sempre”. Um caderno infinito, reutilizável e eco-friendly, com páginas como um quadro branco, torna possível essa vontade. A ideia é de um jovem português, que já comercializa com sucesso o que apelidou de “InfiniteBook” na Amazon. Tem uma nova coleção a sair, e conta com o investimento de Tim Vieira.

Inspirado pela necessidade de encontrar a ferramenta ideal para passar as suas ideias e apontamentos sem gastar e borrar, Pedro Lopes desenvolveu a tecnologia do InfiniteBook. “Conseguimos passar um quadro de parede para uma folha igual ou menor que uma A4, num material maleável e que faz com que o texto seja permanente o suficiente para não sair com a mão, mas também suficientemente fácil de apagar quando necessário”, explica Pedro Lopes, citado em comunicado.

O fundador, Pedro Lopes, com o primeiro protótipo do cadernoInfinityBook

O cenário de uma descoberta científica ou de um momento “eureka” num quadro branco pode assim acontecer num caderno. A nova edição “Genius” surge para “transmitir a ideia de que todos erramos, mesmo os génios”, indica a startup. Tem quatro capas disponíveis, que fazem referência a personalidades de várias áreas: Fernando Pessoa, Albert Einstein, Frida Kahlo e Gandhi.

Um dos cadernos da nova coleção, que figura Albert Einstein na capa.InfiniteBook,

Os cadernos vêm em páginas lisas, pautadas, quadriculadas ou pontilhadas, e com uma caneta. O produto é top de vendas da categoria “office” da plataforma Amazon, e já conseguiu parcerias institucionais com empresas como Uber, Galp, EDP, Farfetch e Feedzai. Tim Vieira, empresário que ficou conhecido no Shark Tank por mais investir em startups, decidiu apostar nesta também.

“Ao investir no InfiniteBook, não só estou a investir num produto inteligente, mas também num jovem empreendedor dinâmico e motivado que é o Pedro”, diz Tim Vieira, citado em comunicado. “Estou feliz por crescer esta empresa com ele e partilhar este produto criativo com o mundo”, acrescenta o empresário.

A startup está próxima de fechar o ano com 250 mil euros de faturação, o que representa um crescimento de mais de 100% face ao ano de 2017.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

InfiniteBook, o caderno português que é top de vendas na Amazon

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião