Rio resiste falar sobre PGR apesar de recondução ser dada como certa

O líder do PSD evitou falar sobre o mandato da PGR, remetendo para o que tem dito. Rio defende a não partidarização do cargo e resiste entrar na onda das críticas internas.

Nem a manchete do Expresso a dar conta de um acordo entre Costa e Marcelo para a recondução de Joana Marques Vidal no cargo de Procuradora-Geral da República (PGR) fizeram Rui Rio falar sobre o que pensa sobre o tema. “Não vou comentar a vida nacional”, disse o líder dos sociais-democratas aos jornalistas, ao lado do líder do Partido Popular Espanhol (PPE) de visita a Lisboa. Rio remeteu para o que tem dito até aqui, resistindo assim aos que dentro do partido têm pedido uma posição pública do PSD e distanciando-se do CDS que tem exigido o envolvimento dos partidos neste dossier.

“Não vou comentar a vida nacional. Mas vou dar-lhe uma ajuda. Está valido tudo o que disse ate aqui“, disse o líder do PSD aos jornalistas, em declarações transmitidas pela SIC-Notícias, perante a pergunta sobre o que pensa da notícia avançada este sábado a dar conta que a recondução de Joana Marques Vidal para mais um mandato “está na calha”. Rio falava ao lado de Pablo Casado que almoça com o líder do PSD em Lisboa e ao início da tarde tem um encontro com a presidente do CDS, Assunção Cristas.

E o que tem dito Rui Rio até aqui?

O presidente dos sociais-democratas tem criticado a “partidarização da PGR” – assumindo assim uma posição próxima da que tem sido defendida por António Costa – e defendido que não fala sobre o assunto “enquanto o primeiro-ministro e o Presidente da República não colocarem o problema em cima da mesa”.

A notícia deste sábado dá conta que deverá ser a ministra da Justiça a reunir-se com os partidos com assento parlamentar, o que deverá ocorrer antes do final do mês.

Dentro do partido, Rio tem sido desafiado a tomar uma posição pública sobre o assunto. Luís Montenegro, ex-líder parlamentar do partido e que se posicionou no último congresso para possível sucessor de Rio, já defendeu que a PGR devia ser reconduzida. Paulo Rangel, eurodeputado, também foi no mesmo sentido.

Este é um dos temas em que têm sido evidentes as diferenças entre PSD e CDS. Em entrevista ao ECO, Assunção Cristas defendeu que Marcelo devia receber os partidos – afinal será a ministra da Justiça – e elogiou Joana Marques Vidal, ao sublinhar que se trata de “alguém com isenção, com imparcialidade”.

Estas têm sido, porém, as ideias que mais recentemente Rio tem passado sobre o assunto. Durante a campanha à liderança do PSD, Rio foi crítico da atuação de Joana Marques Vidal, embora tenha reconhecido depois que houve uma evolução favorável.

 

 

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Rio resiste falar sobre PGR apesar de recondução ser dada como certa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião