Hoje nas notícias: empréstimos, Carris e turismo

  • ECO
  • 17 Setembro 2018

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

O início de semana começa com novidades. Se, por um lado, a Câmara de Lisboa decidiu incluir mais oito quilómetros nos corredores dedicados a autocarros, elétricos e táxis, por outro, o centro histórico da cidade está pressionado pelo turismo. Em algumas freguesias, os turistas em alojamento local já são mais do que os residentes. Do turismo para a banca, os bancos não estão a cumprir a vontade do Banco de Portugal emitida em julho e continuam a acelerar o crédito, apesar das recomendações. Finalmente, na Saúde, as urgências têm cerca de 20% de médicos já com idade de dispensa.

Bancos aceleram ritmo de concessão de empréstimos a particulares

Alguns bancos não estão a cumprir as recomendações emitidas em julho pelo Banco de Portugal (BdP) e estão, pelo contrário, a “facilitar” a concessão de empréstimos, contornando ou contrariando o regulador. Dar a casa dos pais como garantia de hipoteca garante um financiamento de 100% e, na “guerra” dos spreads, há quem ofereça 1%.

Leia a notícia completa em Público (acesso pago).

Lisboa vai ter mais oito quilómetros de faixa BUS

A Câmara de Lisboa vai aumentar as faixas exclusivas para os transportes públicos em oito quilómetros, deixando a cidade com 108 quilómetros de corredores dedicados a autocarros, elétricos e táxis. Estas novas faixas BUS, que deverão estar prontas até junho do próximo ano, surgirão nas avenidas Álvares Cabral, Engenheiro Duarte Pacheco, Berna, Miguel Bombarda e António José Almeida. Além disso, ainda serão reforçadas e alargadas outras faixas BUS já existentes, como é o caso da Avenida da Liberdade. Os oito quilómetros custarão, à Carris, mais de cem milhões de euros.

Leia a notícia completa em Diário de Notícias (acesso pago).

Em algumas freguesias de Lisboa, 34% das casas estão ocupadas por turistas

O centro histórico de Lisboa está cheio de turistas mas, neste momento, algumas freguesias já apresentam um número potencial de turistas em alojamento local superior ao universo de residentes. Na freguesia de Santa Maria Maior, pelo menos 34% das casas estão ocupadas por turistas atualmente.

Leia a notícia completa em Jornal de Negócios (acesso pago).

20% dos médicos das urgências têm idade para dispensa

Quando chegam aos 55 anos, são mais os médicos que escolhem ficar do que aqueles que decidem sair. Atualmente, nas urgências, há 20% de médicos que já têm idade para dispensa. No entanto, são especialistas considerados indispensáveis face à falta de recursos e, para estes profissionais, é também uma forma de compor o salário.

Leia a notícia completa em Jornal de Notícias (acesso pago).

Santos Silva diz que benefícios fiscais para residentes não habituais são para manter

“Portugal manterá e desenvolverá os regimes de atração de base fiscal que tem, como a Irlanda mantém os seus, como a Holanda mantém os seus, o Luxemburgo, Espanha, e por aí fora”, afirmou o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, na Conversa Capital, um espaço de entrevista conjunto do Negócios e da Antena 1.

Leia a entrevista completa em Jornal de Negócios (acesso pago).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: empréstimos, Carris e turismo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião