5 coisas que vão marcar o dia

António Costa começa a visita oficial de dois dias a Angola. No Brasil, os acionistas da Oi são chamados a votar o aumento de capital. Em Lisboa, Mário Centeno vai falar sobre a crise financeira.

O primeiro-ministro, António Costa, inicia hoje uma visita oficial de dois dias a Angola. Em Lisboa, Mário Centeno vai falar sobre a crise financeira de 2008, numa altura em que se assinalam dez anos da queda do Lehman Brothers. É também o dia em que os acionistas vão votar o aumento de capital da Oi, incluindo a portuguesa Pharol, que detém quase 8% da empresa.

António Costa de visita a Angola

O primeiro-ministro, António Costa, inicia hoje uma visita oficial de dois dias a Angola. O líder do Governo português vai ser recebido pelo ministro das Relações Exteriores de Angola, Manuel Augusto. Os ministros portugueses Augusto Santos Silva, Capoulas Santos, e os secretários de Estado Eurico Brilhante Dias e Ricardo Mourinho Félix, também fazem parte da comitiva portuguesa.

Centeno fala sobre a crise financeira de 2008

O ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, participa num debate sobre a crise financeira de 2008, a decorrer na Católica Lisbon School of Business & Economics. Centeno é o primeiro convidado de Nuno Fernandes, dean da Católica-Lisbon, no âmbito desta iniciativa que pretende trazer à faculdade alguns líderes do setor público e privado.

Mais crédito ao consumo?

O Banco de Portugal revela como evoluiu a concessão de crédito ao consumo no mês de julho. Após ter sido revelado que só os bancos emprestaram 387 milhões de euros em crédito nesse mês, vai ser possível saber qual o total concedido, tendo em conta também os dados das financeiras. O crédito para a compra de automóvel deverá continuar a aumentar de forma expressiva.

Oi vota aumento de capital

Os acionistas da Oi votam esta segunda-feira um aumento de capital na empresa, a segunda fase do plano de recuperação judicial que visa evitar a falência da operadora. A Oi pretende angariar até quatro mil milhões de reais, ou mais de 830 milhões de euros, depois de ter convertido em capital parte significativa da sua dívida. A portuguesa Pharol, que já foi a maior acionista da Oi, já aprovou um aumento de capital próprio para tentar manter a posição de cerca de 8% que ainda detém na operadora.

Como evoluiu o turismo em Portugal?

O Instituto Nacional de Estatística (INE) atualiza os dados da atividade turística com os números relativos a julho, um mês de época alta. Os últimos dados, de junho, mostraram que foram registadas menos dormidas e que o número de hóspedes estrangeiros caiu 5%.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

5 coisas que vão marcar o dia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião