Nobel da Economia alerta que imobiliário em Portugal está “quente”

  • Lusa
  • 17 Setembro 2018

Richard Thaler diz que “não sabe se a próxima crise será imobiliária ou no mercado financeiro”. Alerta foi deixado no Porto.

O prémio Nobel da Economia de 2017, Richard Thaler, disse no Porto que o mercado imobiliário em Portugal está “quente” e deixou alguns alertas.

O co-autor do livro “Nudge”, que influenciou a presidência Obama, está no Porto no âmbito da conferência “Vertex”, promovida pela Porto Business School, disse que “não sabe se a próxima crise será imobiliária ou no mercado financeiro”, mas alertou para o mercado da habitação em Portugal, que diz estar “quente”.

“Acho que quem está a pagar pouco de entrada [por uma casa] está a correr demasiados riscos”, afirmou.

“Eu sou um otimista por natureza, por isso não vou dizer que a catástrofe está aí ao virar da porta, mas certamente pode acontecer”, salientou, à margem do evento.

"Acho que quem está a pagar pouco de entrada [por uma casa] está a correr demasiados riscos.”

Richard Thaler

Nobel da Economia de 2017

“O nosso presidente atual [Trump] não é competente no seu trabalho. E no Reino Unido, onde passo muito tempo, isto do Brexit é uma loucura. Há muita coisa que pode correr mal”, afirmou.

O Nobel da Economia salientou, durante a sua intervenção na conferência, que é muito importante a ligação entre comportamento e economia, até porque, sem isso, as previsões não correm bem.

“Nos dias de hoje, o campo que é dominante é o da economia empírica. A base de tudo o que eu tenho feito diz que, previsivelmente, as pessoas cometem erros. E, porque são previsíveis, podemos ajudar”, salientou.

Thaler não se escusou a falar de política: “Tudo o que posso dizer é que os votantes do Trump e os do ‘Brexit’ votaram emocionalmente, estavam zangados e queriam dizer não. É como um miúdo de dois anos a fazer uma birra. E as pessoas que elegeram Trump não beneficiaram dos cortes nos impostos e, dos que votaram para sair da União Europeia, só beneficiam os que não têm agora casas”, garantiu.

Durante a conferência “Vertex”, a área da economia foi também o foco da apresentação de April Rinne, consultora de empresas como a Nike e o AirBnb, e que se focou na economia partilhada.

No caso de Portugal, a especialista salientou que já está implementada na área dos transportes e alojamento, “mas que ainda há muito a fazer”. Rinne chamou a atenção para áreas ligadas aos idosos e aos cuidados de saúde, como tendo futuro no país.

Jean-François Manzoni, que lidera o Instituto Internacional de Desenvolvimento de Gestão, na Suíça, falou dos temas da liderança e de como os gestores conseguem sabotar o trabalho de funcionários competentes.

Mitch Lowe, um dos fundadores da Netflix, contou a história da empresa e detalhou as razões para o seu sucesso.

A conferência “Vertex” continua na terça-feira, no Centro de Congressos da Alfândega.

(Notícia atualizada às 20h27 com mais informação)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Nobel da Economia alerta que imobiliário em Portugal está “quente”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião