Banco CTT dá mais um passo na compra da 321 Crédito. Já notificou Concorrência

  • Lusa
  • 24 Setembro 2018

O Banco CTT vai pagar 100 milhões de euros pela 321 Crédito, numa operação que espera ter concluída no primeiro trimestre de 2019.

O Banco CTT notificou a Autoridade da Concorrência da compra da 321 Crédito, empresa de crédito automóvel e de mediação de seguros, revela um aviso publicado na página de internet daquela autoridade.

A notificação foi efetuada há uma semana, em 17 de setembro, tendo os interessados na operação a possibilidade de enviar observações àquela autoridade até ao final desta semana. A compra desta empresa de crédito para a compra de automóveis usados, da antiga BPN Crédito, tinha sido anunciada pelos CTT no final de julho.

“A operação de concentração em causa consiste na aquisição pelo Banco CTT do controlo exclusivo da 321 Crédito, Instituição Financeira de Crédito, mediante a aquisição dos respetivos créditos e da totalidade do capital social”, lê-se no aviso.

Em 24 de julho, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o Banco CTT, detido pelos CTT – Correios de Portugal, informou que ia pagar 100 milhões de euros à Firmus Investimentos, um fundo controlado pela Cabot Square Capital LLP e pelo Eurofun, pela 321 Crédito. “Os CTT esperam que a aquisição seja concluída no primeiro trimestre de 2019”, adiantavam no comunicado.

Nessa altura, o presidente dos CTT, Francisco de Lacerda, em declarações à Lusa, explicou que a empresa pretendia “construir uma carteira de crédito com perfil complementar” ao que já tinha, defendendo que aquela compra permite reforçar “em 50.000″ os clientes do Banco CTT com crédito. “Neste momento, estamos focados nesta área financeira” no âmbito da atividade do Banco CTT, acrescentou Francisco de Lacerda.

No final do ano passado, a 321 Crédito tinha uma quota de mercado na produção de crédito auto usados de 9,2%, segundo a ASFAC – Associação de Instituições de Crédito Especializado, uma carteira líquida de crédito de 251 milhões de euros e um resultado líquido de 7,9 milhões de euros.

A conclusão da operação está dependente, entre outras condições, das aprovações das entidades reguladoras da concorrência e do setor bancário.

Em paralelo com a aquisição do capital social daquela empresa, o Banco CTT acordou ainda a tomada da posição nos créditos detidos pela AL Securitisation Limited, entidade igualmente controlada pelos acionistas, sobre a 321 Crédito, existentes aquando da conclusão da transação (cujo valor do capital na presente data corresponde a 30,6 milhões de euros), aplicando para o efeito a liquidez do Banco CTT.

Até final do primeiro semestre deste ano, o banco dos CTT angariou mais de 350.000 clientes e mais de 730 milhões de euros em depósitos.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Banco CTT dá mais um passo na compra da 321 Crédito. Já notificou Concorrência

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião