Maioria dos portugueses sabe pelo menos uma língua estrangeira. Mas há poucos poliglotas

Em 2016, 28,9% dos portugueses sabiam uma língua estrangeira e 24,8% sabiam duas. Já a percentagem de portugueses que dominava três ou mais idiomas era bastante menor.

Entre os países da União Europeia (U.E), Portugal está mais ou menos a meio da tabela no que toca à percentagem de população que sabe, pelo menos, uma língua estrangeira. Em 2016, 28,9% dos portugueses sabiam uma língua estrangeira e 24,8% dominava duas línguas estrangeiras. Os números acabam de ser revelados pelo Eurostat, o Gabinete de Estatísticas da União Europeia, por ocasião do Dia Europeu das Línguas.

O valor encolhe à medida que o número de línguas vai aumentando. A dominar três ou mais línguas estrangeiras apenas se registaram 15,3% portugueses, o que significa que o número de poliglotas em Portugal — pessoas fluentes em quatro ou mais idiomas — seria mais baixo do que este.

Por outro lado, quase um em cada três portugueses (31%) não sabe qualquer língua estrangeira. Um valor que, ainda assim, é menos preocupante do que os números que apresentaram, em 2016, Espanha (45,8%), França (39,9%) e Itália (43%). No entanto, se compararmos o valor de Portugal com os valores da Bélgica, Holanda e Dinamarca — 21,5%, 13,7% e 4,2%, respetivamente — a situação para o país lusitano já não é assim tão favorável.

Na União Europeia, 65% das pessoas, adultos em idade ativa (dos 25 aos 65 anos), conhecem pelo menos uma língua estrangeira. Em alguns estados-membros, o conhecimento de línguas extra materna é particularmente elevado, principalmente na Suécia, onde 97% da população conhece pelo menos uma língua estrangeira. O conhecimento de línguas é, também, alto na Letónia, Dinamarca e Lituânia (96% cada), Luxemburgo (95%), Finlândia e Malta (ambos 92%) e, finalmente, Estónia (91%).

Olhando para a média da União Europeia, Portugal está abaixo desta bitola, principalmente na percentagem de população que sabe uma língua estrangeira, categoria onde regista uma diferença de 6,3 pontos percentuais. No entanto, está também abaixo da média europeia no que toca à população que não sabe nenhuma outra língua a não ser a materna. Neste campo, a média da UE é de 35,3%.

Já os números de portugueses que sabem duas línguas estrangeiras e de portugueses que sabem três ou mais é superior à média da U.E, uma diferença de 3,8 e 6,9 pontos percentuais, respetivamente.

A liderar o ranking dos países que mais se aproximam de ter poliglotas estão o Luxemburgo, onde mais de metade dos adultos em idade ativa disseram falar pelo menos três línguas estrangeiras, a Finlândia, com 45%, e a Eslovénia, que registou 38%.

Pelo contrário, na Bulgária, metade da população em idade ativa conhece apenas uma língua estrangeira.

Quais as línguas mais ensinadas?

Não é surpresa que o inglês seja o idioma que mais é ensinado como língua estrangeira, 96,2% dos estudantes da União Europeia que frequentam o 10.º ano de escolaridade têm uma disciplina de inglês.

Em segundo lugar, o francês é a língua que mais se ensina (26,1%) e o alemão a terceira (16,8%).

Comentários ({{ total }})

Maioria dos portugueses sabe pelo menos uma língua estrangeira. Mas há poucos poliglotas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião