Instagram voltou. Utilizadores por todo o mundo não conseguiram atualizar a aplicação durante mais de uma hora

Os utilizadores da rede social de partilha de fotografias Instagram reportaram falhas na plataforma um pouco por todo o mundo. As razões ainda não são conhecidas.

A rede social de partilha de fotografias Instagram esteve em baixo na manhã desta quarta-feira. Vários utilizadores pelo mundo não conseguiram aceder à plataforma, que mostrava o aviso de que “não é possível atualizar o feed“, ou “5XX Server error“.

Tanto na aplicação como no website, o Instagram não conseguiu dar resposta aos utilizadores que queriam a sua dose de posts durante pouco mais de uma hora. Os problemas começaram a ser reportados pelas 8h00 da manhã na Europa e Reino Unido, mas espalharam-se pelo mundo, por exemplo para os Estados Unidos e para a Índia, segundo comentários na página independente Down Detector, que reporta problemas em plataformas digitais.

A maior parte dos utilizadores verificou problemas na atualização do feed, mostrando a página em branco ou fotografias antigas, enquanto outros tiveram dificuldades no login.

Ainda não é conhecida a razão desta falha técnica na rede social. Neste mês, os fundadores do Instagram, Kevin Systrom e Mike Krieger, deixaram a liderança da empresa, para “construir coisas novas” e “explorar novamente” a sua “criatividade e curiosidade”.

(Notícia atualizada às 9h30)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Instagram voltou. Utilizadores por todo o mundo não conseguiram atualizar a aplicação durante mais de uma hora

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião