Netflix prestes a comprar o primeiro complexo de estúdios de produção nos EUA

A aquisição trará mil milhões de dólares para a cidade de Albuquerque, durante a próxima década. Quanto a postos de trabalho, vai gerar até mil empregos por ano na cidade.

O gigante do streaming Netflix está a planear abrir um novo centro de produção no Novo México, um estado dos Estados Unidos da América (EUA), localizado na região sudoeste do país. Para isso, está a finalizar o processo de aquisição do complexo de estúdios cinematográficos Albuquerque, mais conhecido por ABQ Studios, avança o Engadget (acesso livre, conteúdo em inglês).

A concretizar-se, esta operação será a primeira compra da Netflix de um complexo de estúdios de produção.

No entanto, o acordo está ainda em “negociações finais”, em parte devido a incentivos que incluem o financiamento das autoridades estatais e locais, que deverão investir mais de 14 milhões de dólares no projeto, com vista ao crescimento económico de Albuquerque.

A empresa espera que, nos próximos dez anos, o novo centro origine mil milhões de dólares para o Novo México. Quanto ao valor da operação, este ainda não foi revelado, mas a Netflix já avançou alguns números relativamente aos postos de emprego que serão criados. A plataforma de streaming fala na criação direta de mil empregos por ano naquela região.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Netflix prestes a comprar o primeiro complexo de estúdios de produção nos EUA

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião