Greve de comboios adiada. IP reagenda paragem para 31 de outubro

A greve da Infraestruturas de Portugal agendada para sexta-feira foi adiada para 31 de outubro tendo em conta o resultado da reunião de hoje entre o Governo e a administração da empresa.

Afinal, sexta-feira os comboios vão circular normalmente. A greve da Infraestruturas de Portugal (IP) agendada para esta sexta-feira foi adiada para 31 de outubro na sequência da reunião que houve esta quarta-feira entre o Governo e a administração da empresa, anunciou em comunicado a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans).

“Na sequência da reunião de hoje e face à posição fechada do Governo/Administração da IP, as organizações sindicais decidiram reformular as formas de luta em curso, começando pelo adiamento da greve marcada para a próxima sexta-feira, para o próximo dia 31 de outubro, nos mesmos moldes”, pode ler-se no site do sindicato.

Em causa está a necessidade de esperar pelo Orçamento do Estado parta 2019 para poder avançar nas negociações. José Manuel Oliveira, responsável da Fectrans, explicou ao ECO que “os responsáveis do Governo defenderam que só depois da apresentação do Orçamento do Estado terão todos os elementos necessários para trabalhar as propostas”. O líder sindical avançou ainda que os vários sindicatos que avançaram para a greve “fizeram uma leitura da posição” do Governo e “para no futuro não terem desculpas” para que o processo não avance, decidiram adiar a greve para 31 de outubro.

Está assim assegurado o normal funcionamento dos comboios esta sexta-feira. Isto depois do tribunal arbitral ter decidido que não haveria serviços mínimos obrigatórios.

Os responsáveis do Governo defenderam que só depois da apresentação do Orçamento do Estado terão todos os elementos necessários para trabalhar as propostas.

José Manuel Oliveira

Dirigente da Fectrans

Para segunda-feira está já agendada uma reunião das organizações de trabalhadores, para analisar “a organização da greve de dia 31 de outubro e outras ações a desenvolver”, avança ainda a Fectrans, explicando que os trabalhadores lutam “em defesa da negociação de um Acordo Coletivo de Trabalho e um Regulamento de Carreiras que abranja todos os trabalhadores da IP e empresas participadas”, ou seja, IP-Telecom, IP-Engenharia, IP-Património.

José Manuel Oliveira revelou ainda que a 25 de outubro o Governo deverá apresentar as suas propostas. “Se houver uma evolução positiva avaliaremos a pertinência da greve a 31 de outubro”, concluiu.

(Artigo atualizado com as declarações do responsável da Fectrans)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Greve de comboios adiada. IP reagenda paragem para 31 de outubro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião