Ações da Sonae disparam após fracasso da OPV da Sonae MC

Investidores estão a transferir capital para as outras cotadas da Sonae, isto após a empresa ter deixado cair a oferta de venda de ações da unidade de retalho devido à turbulência nas bolsas.

Tanto a Sonae como a Sonae Capital estão a brilhar na bolsa de Lisboa, atraindo os investidores que contavam participar na oferta pública de venda (OPV) da unidade de retalho, entretanto cancelada devido “às condições adversas do mercado”.

A Sonae SGPS, a holding que detém a Sonae MC que se preparava para ir para a bolsa, está a somar 4,22% para 0,864 euros. Também a Sonae Capital está a disparar 5,28% para 0,758 euros, tendo chegado a ganhar um máximo de 6,8%. Ambos os títulos evidenciam elevada liquidez face ao normal.

“Em Portugal a grande notícia é que a Sonae MC já não vai entrar em bolsa. A justificação é não ser uma boa fase do mercado e por isso não terem encontrado grandes investidores iniciais”, diz Carla Maia Santos, broker da XTB Portugal. “Os investidores transferem assim o capital para a Sonae Capital levando esta a apresentar valorizações acima de 5%“, acrescenta a expert.

Sonae atrai investidores da OPV

Uma semana depois de ter recebido “luz verde” do regulador, a Sonae MC cancelou esta quinta-feira a oferta de venda de ações que estava em curso e que iria culminar com a estreia no mercado no próximo dia 23 de outubro. A turbulência observada nas bolsas nos últimos dias fez com que os planos fossem por água abaixo.

“A Sonae SGPS informa que, face às condições adversas nos mercados internacionais, a oferta institucional não se concretizará, o que determinará, consequentemente, a não execução da oferta pública de venda de ações da Sonae MC”, disse a empresa no comunicado enviado à CMVM.

A Sonae MC pretendia dispersar até 21,7% do capital, correspondentes a 217 milhões de títulos, a um preço entre 1,40 euros e 1,65 euros. A oferta para o retalho e institucionais tinha arrancado apenas esta segunda-feira.

"Em Portugal a grande notícia é que a Sonae MC já não vai entrar em bolsa. A justificação é não ser uma boa fase do mercado e por isso não terem encontrado grandes investidores iniciais. Os investidores transferem assim o capital para a Sonae Capital levando esta a apresentar valorizações acima de 5%.”

Carla Maia Santos

Broker da XTB Portugal

(Notícia atualizada às 11h20)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Ações da Sonae disparam após fracasso da OPV da Sonae MC

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião