Uber reforça segurança para motoristas e utilizadores. Botão de emergência é uma das novidades

Centro de segurança, partilha de viagem e botão de emergência são algumas das novidades em termos de segurança que estarão disponíveis na app em 38 países, Portugal incluído.

A Uber vai ter um botão de assistência em caso de emergência que poderá ser usado, tanto por motoristas como por utilizadores. Esta é uma das novidades do kit de segurança lançado esta quarta-feira pela empresa de transporte, que será implementada em 38 países da Europa, Médio Oriente e África onde a Uber está presente a partir da próxima semana e durante os próximos meses.

“A segurança está no coração de tudo o que fazemos. Já sabemos onde o driver está, onde estamos nós. Falámos com centenas de condutores e utilizadores de vários mercados e percebemos que esta era também uma das principais preocupações da maioria”, refere Sachin Kansal, Global Head de Produtos de Segurança da Uber, em entrevista ao ECO.

O botão de emergência, ligados aos respetivos serviços de urgência nos países onde o projeto será implementado, é apenas uma das novidades a implementar pela empresa na sua app, nas próximas semanas. Entre as novas funcionalidades incluem-se um Centro de Segurança, contactos preferenciais, a possibilidade de partilha da viagem e ainda alertas de velocidade personalizáveis.

As novidades vão estar disponíveis, tanto para os utilizadores como para os motoristas e parceiros de entrega em Portugal, já esta semana. Em Portugal, serão as seguintes:

  • Botão de emergência: com um toque na app, utilizadores, motoristas e parceiros de entrega podem ligar-se diretamente ao serviço de assistência em caso de emergência, sempre que necessário.
  • Partilha de viagem: a funcionalidade de partilha de viagem em tempo real já está disponível tanto para os motoristas como para utilizadores que viajam com a aplicação da Uber.
  • Centro de Segurança: a aplicação disponibiliza um centro de informações de segurança, onde os utilizadores e motoristas podem encontrar informações sobre seguros, as diretrizes da comunidade, dicas de segurança criadas em conjunto com as autoridades competentes e muito mais.
  • Contactos preferenciais: os utilizadores e motoristas podem indicar facilmente cinco amigos ou familiares como contactos preferenciais e, com um único toque, partilhar informações da viagem, que são facilmente personalizáveis nas preferências de partilha de viagem.
  • Alertas de velocidade: uma funcionalidade que reforça a motoristas e parceiros de entregas que é importante manter uma velocidade segura, dentro dos limites de velocidade.
  • Chamadas anónimas: utilizador e motorista podem ligar um para o outro, mantendo a privacidade do seu número, enquanto utilizam o serviço Uber.
  • Manutenção de anonimato: a proteção das informações dos utilizadores da Uber e Uber Eats é reforçada ao ocultar endereços específicos do local de recolha e chegada do histórico da viagem do motorista, mostrando apenas a área onde a viagem começou e terminou.
  • Verificação em duas etapas: os utilizadores podem agora optar por utilizar mensagens de texto ou apps de autenticação de terceiros sempre que fizerem login nas suas contas, selecionando através das configurações da conta o seu método preferencial.

“Segurança não é só uma questão de velocidade ou de cintos de segurança”, sublinha Kansal, justificando o investimento no projeto do kit de segurança de uma equipa de centenas de pessoas desde janeiro último.

Com mais de três milhões de motoristas disponíveis na plataforma, a Uber opera atualmente cerca de 15 milhões de viagens por dia em todos os países onde está presente. A empresa foi, entretanto, esta terça-feira, avaliada em 120 mil milhões de dólares face a um possível IPO que, segundo o CEO, deverá acontecer no próximo ano.

 

O ECO recusou os subsídios do Estado. Contribua e apoie o jornalismo económico independente

O ECO decidiu rejeitar o apoio público do Estado aos media, porque discorda do modelo de subsidiação seguido, mesmo tendo em conta que servirá para pagar antecipadamente publicidade do Estado. Pelo modelo, e não pelo valor em causa, cerca de 19 mil euros. O ECO propôs outros caminhos, nunca aceitou o modelo proposto e rejeitou-o formalmente no dia seguinte à publicação do diploma que formalizou o apoio em Diário da República. Quando um Governo financia um jornal, é a independência jornalística que fica ameaçada.

Admitimos o apoio do Estado aos media em situações excecionais como a que vivemos, mas com modelos de incentivo que transfiram para o mercado, para os leitores e para os investidores comerciais ou de capital a decisão sobre que meios devem ser apoiados. A escolha seria deles, em função das suas preferências.

A nossa decisão é de princípio. Estamos apenas a ser coerentes com o nosso Manifesto Editorial, e com os nossos leitores. Somos jornalistas e continuaremos a fazer o nosso trabalho, de forma independente, a escrutinar o governo, este ou outro qualquer, e os poderes políticos e económicos. A questionar todos os dias, e nestes dias mais do que nunca, a ação governativa e a ação da oposição, as decisões de empresas e de sindicatos, o plano de recuperação da economia ou os atrasos nos pagamentos do lay-off ou das linhas de crédito, porque as perguntas nunca foram tão importantes como são agora. Porque vamos viver uma recessão sem precedentes, com consequências económicas e sociais profundas, porque os períodos de emergência são terreno fértil para abusos de quem tem o poder.

Queremos, por isso, depender apenas de si, caro leitor. E é por isso que o desafio a contribuir. Já sabe que o ECO não aceita subsídios públicos, mas não estamos imunes a uma situação de crise que se reflete na nossa receita. Por isso, o seu contributo é mais relevante neste momento.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Uber reforça segurança para motoristas e utilizadores. Botão de emergência é uma das novidades

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião