IOSCO escolhe Portugal para conferência internacional de reguladores dos mercados de capitais em 2021

A CMVM candidatou-se. E, agora, ganhou. Por isso, Portugal vai ser palco, em 2021, da conferência internacional de reguladores dos mercados organizada pela IOSCO.

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) candidatou-se à organização da conferência dos reguladores dos mercados de capitais. Tinha concorrentes de peso, mas a International Organization of Securities Commissions (IOSCO) acabou por escolher Portugal como anfitrião do evento que terá lugar em 2021.

Trata-se de um regresso mais de vinte anos após a última vez em que Portugal acolheu o mais importante encontro de reguladores dos mercados de capitais, em 1999.

A IOSCO é o maior fórum internacional de reguladores dos mercados de instrumentos financeiros e reúne mais de 115 autoridades de regulação e supervisão que representam mais de 95% dos mercados a nível mundial.

Portugal suplantou assim três outros países que também se tinham candidatado à organização do evento: China, Cazaquistão e o Egito. “A decisão foi tomada a 18 de outubro pelo Board da IOSCO, o seu órgão decisório, através de votação em relação às quatro candidaturas apresentadas pela Comissão de Valores Mobiliários da China, pelo Banco Nacional do Cazaquistão, pela Autoridade de Supervisão Financeira do Egipto e pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários”, adianta a Comissão do Mercado de valores Mobiliários (CMVM) em comunicado.

“Será uma honra receber em Portugal os membros da IOSCO e os representantes da comunidade financeira internacional em 2021, ano em que a CMVM comemora o trigésimo aniversário”, reagiu Gabriela Figueiredo Dias, Presidente da CMVM. E explicou que “o encontro será uma oportunidade única para debater os mais relevantes temas que se colocam à comunidade regulatória, mas também para dar visibilidade ao mercado de capitais nacional”.

Também Mário Centeno, considerou este evento como “uma oportunidade única” para debater elementos centrais da supervisão e regulação dos mercados de capitais, contextualizando a “necessidade de promover padrões internacionais sólidos, modernos e sãos, bem como modelos financeiros inclusivos, que juntem mercados e países”. Numa mensagem que acompanhou a candidatura da CMVM, que mereceu o apoio do Governo português, o ministro das Finanças salientando ainda que a organização da Reunião em Portugal “também conferirá visibilidade e dinamismo acrescidos ao mercado de capitais nacional”.

(Notícia atualizada às 15h15 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

IOSCO escolhe Portugal para conferência internacional de reguladores dos mercados de capitais em 2021

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião