Sergio Moro, juiz do Lava-Jato, é o novo ministro da Justiça do Brasil

  • ECO
  • 1 Novembro 2018

Juiz vai abandonar o processo da Operação Lava-Jato imediatamente, após ter aceitado o convite de Jair Bolsonaro para ser ministro da Justiça. Quer "agenda anticorrupção e anticrime organizado".

Juiz responsável pelos processos da Operação Lava-Jato, Sergio Moro aceitou o convite de Jair Bolsonaro para ser o próximo ministro da Justiça, após uma reunião com o recém-eleito Presidente do Brasil que teve lugar esta quinta-feira no Rio de Janeiro.

“Fui convidado pelo Sr. Presidente eleito para ser nomeado ministro da Justiça e da Segurança Pública na próxima gestão. Após reunião pessoal na qual foram discutidas políticas para a pasta, aceitei o honrado convite. Fiz com certo pesar, pois terei de abandonar 22 anos de magistratura”, disse Sergio Moro numa nota citada pela imprensa brasileira.

No Ministério da Justiça, juiz disse que espera “implementar uma forte agenda anticorrupção e anticrime organizado”.

“Na prática, significa consolidar os avanços contra o crime e a corrupção dos últimos anos e afastar riscos de retrocessos por um bem maior. A Operação Lava-Jato seguirá em Curitiba com os valorosos juízes locais. De todo modo, para evitar controvérsias desnecessárias, devo desde logo afastar-me de novas audiências”, explicou ainda, adiantando que vai conceder entrevista coletiva com maiores detalhes sobre a sua decisão de ir para o Governo de Bolsonaro.

"A operação Lava-Jato seguirá em Curitiba com os valorosos juízes locais. De todo modo, para evitar controvérsias desnecessárias, devo desde logo afastar-me de novas audiências.”

Sergio Moro

Novo ministro da Justiça do Brasil

Comentários ({{ total }})

Sergio Moro, juiz do Lava-Jato, é o novo ministro da Justiça do Brasil

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião