Morreu Alain Chevalier, um dos fundadores da francesa Louis Vitton

  • Lusa
  • 4 Novembro 2018

Alain Chevalier, um dos fundadores da empresa de moda de luxo Louis Vuitton, morreu, anunciou a Presidência da República francesa em comunicado, elogiando o "homem visionário".

Alain Chevalier, um dos fundadores da empresa de moda de luxo Louis Vuitton, morreu, anunciou a Presidência da República francesa em comunicado, elogiando o “homem visionário”.

Ele colocou sua inteligência e talento ao serviço da política e da indústria, contribuindo com sua visão e determinação para colocar a França no primeiro lugar do universo do luxo”, indica o comunicado enviado do Palácio do Eliseu, referindo-se ao fundador da atual LVMH (Louis Vuitton Moët Hennessy).

Citada pela Agência France Presse (AFP), a Presidência da República destaca que Alain Chevalier estava à frente da Moët Hennessy quando, em 1987, esta se uniu ao grupo Louis Vuitton, então presidido por Henry Racamier.

A nova empresa, designada LVMH, passa dois anos depois para Bernard Arnault, que ainda é o seu maior acionista.

As empresas Moët Hennessy e Louis Vuitton, “que já apresentaram algumas das mais prestigiadas marcas nas áreas de vinhos e destilados, moda, perfumes e cosméticos, são maravilhosas embaixadoras de elegância, qualidade e refinamento francês”, descreve o Eliseu.

Segundo a Presidência da República, Alain Chevalier foi “acima de tudo um homem de cultura e liberdade, fiel não a um homem ou a um partido, mas ao que ele acreditava ser certo e verdadeiro”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Morreu Alain Chevalier, um dos fundadores da francesa Louis Vitton

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião