Paddy Cosgrave muda-se para Lisboa. Quer expandir escritórios do Web Summit na capital

O criador da conferência Web Summit vai mudar-se de Dublin para Lisboa e anunciou a expansão dos escritórios da empresa na capital portuguesa.

O cofundador e CEO da conferência Web Summit, Paddy Cosgrave, vai mudar-se definitivamente para Lisboa e a empresa promotora vai “expandir” os escritórios na capital portuguesa, agora que está fechada a realização do evento em Portugal por mais dez anos. O anúncio foi feito pelo próprio numa conferência de imprensa esta quinta-feira.

“Posso dizer que vamos expandir os nossos escritórios em Lisboa. A minha mulher disse-me ontem à noite que nos vamos mudar para Lisboa. Acho que a decisão já foi tomada”, afirmou Paddy Cosgrave, presidente executivo da empresa com o mesmo nome, que promove esta semana a terceira edição do evento no Parque das Nações.

Questionado por um jornalista irlandês sobre se estava a falar a sério, Paddy Cosgrave reforçou a informação: “Parece que sim, parece que sim”.

Fico mesmo contente por ter a certeza dos dez anos.

Paddy Cosgrave

Fundador do Web Summit

A empresa promotora do Web Summit anunciou no início do mês passado um contrato com o Governo e a Câmara Municipal de Lisboa para assegurar por dez anos a realização do evento na capital portuguesa por uma década. O contrato prevê um financiamento anual de 11 milhões de euros à empresa e terá de expandir a FIL, para acomodar mais participantes.

“Fico mesmo contente por ter a certeza dos dez anos”, assumiu o criador da conferência, confessando, no entanto, que foi “uma decisão difícil” para toda a equipa. Ainda assim, mostrou-se satisfeito com esta terceira edição do evento em Portugal e reiterou que “o Wi-Fi tem estado incrível” — depois de, em 2016, ter havido polémica por causa do acesso à internet no evento.

Este ano, os participantes do Web Summit foram surpreendidos pela chuva, o que nunca tinha acontecido durante o evento nos últimos anos. A organização viu-se mesmo obrigada a fechar a entrada principal por causa do vento. Na conferência de imprensa, Paddy Cosgrave brincou com a situação: “o tempo em Lisboa é incrível… só que não”, disse. Mas lembrou que, no que toca a meteorologia, Lisboa é “incrível”, “exceto hoje [quinta-feira]”.

(Notícia atualizada às 15h14)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Paddy Cosgrave muda-se para Lisboa. Quer expandir escritórios do Web Summit na capital

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião