Banca triplica lucros. Comissões sobem, crédito está quase estagnado

CGD, BCP, BPI e Totta acumularam lucros de 1,5 mil milhões nos nove primeiros meses do ano, um aumento de 250% suportado, em parte, pela melhoria da margem financeira e pela subida das comissões.

No espaço de um ano, a banca conseguiu mais do que triplicar os lucros. No período de janeiro a setembro deste ano, Caixa Geral de Depósitos (CGD), BCP, BPI e Santander Totta acumularam lucros superiores a 1,5 mil milhões de euros, um aumento de quase 250% que é suportado, em parte, pela melhoria da margem financeira e pela subida das comissões.

Para fechar as contas dos cinco maiores bancos a operar em Portugal, falta conhecer os resultados do Novo Banco, que deverá vir penalizar, numa altura em que continua a apresentar prejuízos. Contudo, sem o peso da instituição que nasceu da resolução do Banco Espírito Santo (BES), a banca nacional chega ao final do terceiro trimestre a multiplicar os lucros face ao ano passado.

Todos os bancos viram os lucros a aumentar, com destaque para a CGD, que passou de prejuízos a um resultado líquido de 369 milhões de euros, e para o BPI, que viu os lucros dispararem de 22,6 milhões no conjunto dos nove primeiros meses do ano passado para 529 milhões no mesmo período deste ano. Já o BCP quase duplicou os lucros, superando os 257 milhões, enquanto o Santander Totta registou o aumento menos expressivo, de 16%, para um lucro de 385 milhões no final de setembro.

Feitas as contas, estes quatro bancos acumularam, juntos, lucros de 1,54 mil milhões de euros, mais do triplo do que registavam há um ano, quanto totalizavam pouco mais de 440 milhões.

No caso do banco público e do BPI, o corte de custos contribuiu para o aumento dos lucros, mas a tendência que é comum aos quatro bancos é a melhoria da margem financeira (a diferença entre juros cobrados em créditos e os juros pagos em depósitos) e o aumento das comissões.

 

À exceção da CGD, todos os bancos viram a margem financeira melhorar, com destaque para o Santander Totta, que aumentou este indicador em 26%, para 656 milhões de euros. Ao todo, os quatro bancos acumularam uma margem financeira de 2,9 mil milhões de euros, um aumento de 6% em relação ao ano passado.

Também as receitas obtidas com as comissões cobradas aos clientes aumentaram mais de 6% neste período. Os quatro bancos cobraram um total de 1,3 mil milhões de euros em comissões.

Do mesmo modo, os depósitos de clientes também estão a aumentar. Em conjunto, os quatro bancos ultrapassaram os 171 mil milhões de euros em depósitos, um aumento de perto de 5% que fica, contudo, a dever-se sobretudo à absorção do Banco Popular pelo Santander Totta.

Em sentido contrário, a concessão de crédito ficou quase estagnada no período de janeiro a setembro. A carteira de crédito conjunta destes quatro bancos ultrapassou os 173 mil milhões de euros no final do terceiro trimestre, o que representa um aumento de apenas 1,7%.

Comentários ({{ total }})

Banca triplica lucros. Comissões sobem, crédito está quase estagnado

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião