5 coisas que vão marcar o dia

Na última semana de discussão do Orçamento na especialidade, o CFP divulga a análise que faz à proposta do Governo. Do lado das estatísticas, é dia de conhecer novos dados do crédito e do petróleo.

No dia em que prosseguem as discussões do Orçamento do Estado em sede de especialidade, será conhecida a análise que o Conselho de Finanças Públicas (CFP) faz do documento. É também esta terça-feira que o Governo inicia com os parceiros sociais a discussão sobre o aumento do salário mínimo. E é dia de conhecer estatísticas: o Banco de Portugal divulga novos dados relativos à concessão de crédito e a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) publica o relatório deste mês relativo ao mercado do petróleo.

Orçamento do Estado discutido na especialidade

Na última semana de discussão do Orçamento do Estado para 2019 em sede de especialidade, esta terça-feira será a vez de os ministros da Defesa e da Presidência apresentarem as medidas para as respetivas áreas. João Gomes Cravinho será ouvido da parte da manhã e Maria Manuel Leitão Marques vai ao Parlamento da parte da tarde. A discussão na especialidade termina esta sexta-feira, que é também o último dia para a apresentação de propostas de alteração ao Orçamento. Na próxima semana, começarão a ser elaborados os guiões de votação e, no dia 29, terá lugar a votação final global do Orçamento.

CFP analisa Orçamento

Depois de já ter analisado o cenário macroeconómico que consta do Orçamento do Estado para 2019, o CFP divulga agora o parecer à proposta de Orçamento. Em relação às previsões macroeconómicas feitas pelo Governo, o CFP mostrou já algumas reservas, “essencialmente por falta de informação”. Apesar de estarem “dentro do limite de previsões prováveis”, as estimativas do Governo “contemplam riscos descendentes acrescidos para o crescimento da economia”, considera a instituição.

Governo discute aumento do salário mínimo

O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José Vieira da Silva, vai apresentar na concertação social o 10.º Relatório de Acompanhamento sobre a Retribuição Mínima Mensal Garantida, dando também início à discussão, com os parceiros sociais, sobre o aumento do salário mínimo para 2019. A meta estabelecida pelo Governo aponta para que o salário mínimo nacional, atualmente nos 580 euros, aumente para 600 euros no próximo ano. Os partidos à esquerda do PS e vários sindicatos têm exigido um aumento acima dos 600 euros, ao contrário do que defendem algumas associações patronais. Em setembro, em entrevista ao ECO24, o presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP) afirmou que “as condições [para esse aumento] têm vindo a degradar-se”.

Como evolui o crédito?

O Banco de Portugal divulga, esta manhã, os dados mais recentes da concessão de crédito e da evolução dos depósitos na banca nacional, relativos a setembro. A concessão de crédito tem vindo a acelerar este ano. Em agosto, a concessão de novo crédito para a compra de casa atingiu um máximo de 2010, enquanto a concessão de crédito ao consumo tocou máximos de, pelo menos, 2003, altura em que começa o histórico do Banco de Portugal. O regulador vai ainda publicar dados do terceiro trimestre da Central de Responsabilidade de Crédito, que permitirão conhecer a evolução do número de famílias com créditos em incumprimentos.

OPEP publica relatório mensal

A OPEP publica o relatório mensal do mercado de petróleo, numa altura em que os preços da matéria-prima estão a recuperar depois de a Arábia Saudita ter reconhecido a necessidade de reduzir a produção mundial de petróleo em um milhão de barris por dia, com o objetivo de equilibrar o mercado. A tendência de subida dos preços poderá continuar nesta sessão, dependendo dos dados que forem divulgados pela OPEP.

Comentários ({{ total }})

5 coisas que vão marcar o dia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião