Uber investe dois milhões para dar formação aos motoristas

  • Guilherme Monteiro
  • 22 Novembro 2018

A lei que regulamenta as plataformas eletrónicas de transporte impõe a formação dos motoristas. Uber tem 6.500.

A Uber vai investir dois milhões de euros em parcerias para a formação obrigatória dos motoristas imposta pela nova lei que regulamenta os veículos descaracterizados, anunciou a empresa esta quinta-feira.

A lei das plataformas de transporte em veículos descaracterizados entrou em vigor no início deste mês e obriga os motoristas a fazerem uma formação para se registarem junto do Instituto de Mobilidade e Transportes (IMT).

O curso terá módulos específicos sobre comunicação relações interpessoais, normas legais de condução, técnicas de condução, regulamentação da atividade, situações de emergência e primeiros socorros. Até ao final de fevereiro de 2019 os motoristas têm que submeter a nova licença para que possam continuar a trabalhar.

De acordo com a nova lei, este vai ser um processo a que os motoristas se terão que submeter de cinco em cinco anos. Para continuarem a trabalhar dentro da legalidade terão ainda que possuir um contrato escrito com um parceiro, que a ser a sua entidade empregadora.

No caso da Uber, as formações vão passar pela Prevenção Rodoviária Portuguesa, o Automóvel Clube de Portugal e a Segurança Máxima. Fonte oficial da Uber, refere que o “principal impacto” será na “comunidade de mais de 6.500 motoristas em Portugal que vai poder optar por ter acesso de forma conveniente a um programa de formação em condições vantajosas”.

A plataforma de transporte em veículos descaracterizados chegou a Portugal em julho de 2014 e está presente nas Áreas Metropolitanas de Lisboa e do Porto, na região do Algarve, Braga e Guimarães. Já foram feitos 1,8 milhões de downloads da aplicação da empresa.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Uber investe dois milhões para dar formação aos motoristas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião