EDP quer recomprar até 400 milhões de euros em dívida

A EDP está no mercado. Desta vez não para emitir dívida, mas para recomprar títulos de dívida. Propõe-se a pagar em dinheiro a quem aceitar vender os títulos antes da maturidade.

A EDP está no mercado com uma operação de recompra de dívida. A empresa liderada por António Mexia avançou com uma oferta de aquisição de obrigações antes do prazo. Dispõem-se a recomprar 400 milhões de euros em dívida, pagando aos investidores que aceitarem alienar os títulos antes da maturidade em dinheiro.

“Foi lançado um processo de ofertas para aquisição em dinheiro de valores mobiliários representativos de dívida pertencentes aos detentores das emissões” que têm maturidade em 2019, 2020, 2021 e 2022, refere a empresa em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A oferta recai sobre linhas de dívida com um valor agregado de cerca e três mil milhões de euros. Contudo, a empresa “indicou poder vir a aceitar adquirir valores mobiliários até um montante máximo global de 400 milhões, reservando o direito de rever o montante global final a aceitar para um valor global superior ou inferior a este”.

A EDP explica que esta operação “enquadram-se nas iniciativas destinadas a otimizar a carteira de passivos do Grupo EDP e a aumentar a maturidade média da dívida do Grupo EDP, utilizando liquidez disponível para reduzir o montante da sua dívida bruta como parte da estratégia de gestão da dívida do Grupo EDP.

(Notícia atualizada às 10h46 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

EDP quer recomprar até 400 milhões de euros em dívida

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião