O box logo que é o logótipo mais poderoso de 2018

  • Vanda Jorge
  • 30 Novembro 2018

Há uma nova geração de leilões a pensar nos consumidores digitais.. Em maio deste ano, aconteceu a primeira venda de cultura urbana do mundo e com foco nos “art-lennials”.

Podemos pensar em Londres ou em Nova Iorque, depois das filas à porta da Abercrombie & Fitch. Hoje o fenómeno mudou-se para a porta da Supreme. Talvez alguns sejam skaters mas, na grande maioria, são jovens, millennials, vestidos com t-shirts, hoodies, gorros ou bonés da marca. Para ser Supreme já não é preciso andar de skate na mão.

A marca norte americana fundada em 1994 e que se tornou a casa da cultura do skate em Downtown Manhattan é, em 2018, o “logótipo mais poderoso” na indústria da moda. É seguida pela americana Champion e pela italiana FILA, o que prova que o streetwear continua a ser uma tendência. Na lista, só depois surgem nomes icónicos na indústria da moda como Prada, Gucci ou Versace.

O famoso box logo vermelho é destacado no Year In Fashion Report, o novo relatório produzido pela plataforma de pesquisa sobre moda Lyst. O resultado tem por base uma análise de 100 milhões de pesquisas online, referências em redes sociais e visualizações de páginas, feitas por 80 milhões de consumidores de 120 países, que usaram a Lyst para pesquisas de moda.

“Acho que uma marca que vende praticamente tudo o que faz com o seu logo em 10 ou 11 segundos, seja um bilhete de metro, a capa de um jornal, uma pinball machine ou um tijolo, merece essa distinção. As peças que usam o famoso box logo da Supreme sejam hoodies, crewnecks ou gorros são os mais procurados, pois o seu valor muitas vezes no resell quadruplica. E a colaboração com a Louis Vuitton deu ainda mais expressão a este fenómeno pela junção de duas marcas aparentemente antagónicas”, comenta Pedro Lima, diretor criativo da agência Partners e assumido fã da marca.

A qualidade, o estilo e a autenticidade deram à Supreme uma identidade muito própria, a que se junta o trabalho com artistas, músicos e a colaboração com marcas de luxo como foi a parceria com a Louis Vuitton ou, mais recentemente, com a North Face. Cresceu nas ruas de Nova Iorque e cedo entendeu como construir uma marca hype, numa paisagem de consumo a ser transformada pelos millennials e num mundo onde “a regra é não haver regras”, como escreveu o Financial Times.

Comentários ({{ total }})

O box logo que é o logótipo mais poderoso de 2018

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião