Triplex atribuído a Lula pode vir a ser Airbnb. Seria um “aluguer temático”

O empresário e atual proprietário do imóvel pondera também juntar-se a uma empresa para fazer um sorteio através de rifas, onde o triplex seria o prémio.

O triplex que fez parte da investigação e consequente condenação do antigo presidente do Brasil, Lula da Silva, no âmbito da operação Lava Jato, pode vir a ser um aluguer temático no Airbnb.

Localizado no Guarujá, o triplex foi comprado por 2,2 milhões de reais pelo empresário Fernando Gontijo, que está a estudar quatro hipóteses para explorar o imóvel, avança a Folha de S. Paulo (acesso pago). Uma delas será aproveitar o mediatismo do local e alugar o apartamento através da plataforma Airbnb.

A ideia do empresário é que as pessoas estariam dispostas a pagar para ficar hospedadas no “apartamento de Lula”. O triplex terá sido reservado pela construtora OAS, investigada na Operação Lava Jato, para a família do petista. O juiz responsável pelo caso considerou que Lula recebeu 3,7 milhões de reais (cerca de um milhão de euros) em subornos da construtora, entre 2006 e 2012. O dinheiro terá sido depois utilizado pelo antigo presidente do Brasil para ampliar o triplex.

As outras opções que Fernando Gontijo está a analisar implicam ainda a venda do imóvel. Fazer um sorteio através da compra de rifas, em parceria com uma grande empresa, é uma das ideias. Mas o empresário não exclui ideias menos “divertidas”, e pondera também fazer um leilão ou simplesmente pôr o apartamento à venda.

O novo proprietário do imóvel também teve alguns problemas com a lei. Foi condenado na Operação Confraria, por fraude em concursos para obras públicas na Prefeitura de João Pessoa, capital da Paraíba.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Triplex atribuído a Lula pode vir a ser Airbnb. Seria um “aluguer temático”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião