Supremo ordena libertação de Raúl Schmidt, arguido na Operação Lava Jato, após “habeas corpus”

  • Lusa
  • 3 Maio 2018

O luso-brasileiro Raul Schmidt, alvo de processo de extradição para o Brasil no caso Lava Jato, vai ser libertado após o Supremo Tribunal de Justiça ter deferido um pedido de "habeas corpus".

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) ordenou esta quinta-feira a libertação do empresário luso-brasileiro Raul Schmidt, alvo de processo de extradição para o Brasil no caso Lava Jato, após deferir um pedido de “habeas corpus”, disse à Lusa o advogado.

Alexandre Mota Pinto precisou que o STJ concedeu o “habeas corpus” ao empresário luso-brasileiro — que estava preso em Portugal para ser extraditado –, por “entender que foi excedido o prazo previsto na lei para entregar Raul Schmdit ao Brasil“, ao abrigo de um pedido daquele país.

Raul Schmidt é acusado de intermediar o pagamento de “luvas” a ex-diretores da Petrobras no âmbito dos casos de corrupção investigados pela Lava Jato, sendo também alvo de um processo de extradição movido pelas autoridades judiciárias brasileiras junto do Governo de Portugal.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Supremo ordena libertação de Raúl Schmidt, arguido na Operação Lava Jato, após “habeas corpus”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião