Google reforça aposta em Portugal. Quer mais 800 trabalhadores

  • ECO
  • 22 Dezembro 2018

Com esta expansão, a Google vai aumentar exponencialmente o número de funcionários que irão ocupar este espaço. Os 535 postos de trabalho vão passar a 1.300.

A Google vai aumentar a aposta em Portugal. Depois de ter sido divulgado que a dona do maior motor de busca da internet iria instalar no país um centro de operações internacional para fornecedores, o Expresso (acesso pago) revela que a empresa norte-americana duplicou o espaço que vai ocupar no Lagoas Park. E quer colocar nestas instalações mais 800 trabalhadores.

Inicialmente, a Google investiu num espaço de 7.000 m2 no Lagoas Park, em Oeiras. Agora, vai adicionar 6.000 metros quadrados (m2) às instalações naquele parque tecnológico. O contrato foi assinado há cerca de três semanas, sendo que a empresa norte-americana vai agora fazer obras de adaptação, prevendo-se que comece a ocupar os novos espaços no verão do próximo ano.

Com esta expansão, a Google vai aumentar exponencialmente o número de funcionários que irão ocupar este espaço. Os 535 postos de trabalho vão passar a 1.300.

“Agora, a Google vai aumentar os postos de trabalho de 535 para cerca de 1.300”, diz Eurico Brilhante Dias, secretário de Estado da Internacionalização, ao semanário. A Google não faz qualquer comentário.

Lisboa foi escolhida em detrimento de outros destinos — como Madrid, onde a Google tem um campus para startups. “Foi um processo competitivo que ganhámos a outros países, nomeadamente a Espanha”, conta o secretário de Estado.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Google reforça aposta em Portugal. Quer mais 800 trabalhadores

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião