Tomás Correia “despede” ex-braço-direito da Mutualista Montepio

  • ECO
  • 22 Janeiro 2019

José Almeida Serra saiu da mutualista. Dispensado por Tomás Correia, manifesta o “receio” de que a AMMG acabe por se transformar no "BES do Mutualismo” num e-mail enviado ao presidente.

Tomás Correia “despediu” José Almeida Serra, revela o Público (acesso condicionado). Depois de mais de uma década ter sido o seu braço direito na mutualista, Almeida Serra sai, mas deixa vários alertas. O principal é o receio que tem que a AMMG acabe por se transformar no “BES do Mutualismo”.

A “demissão” foi uma das primeiras decisões do presidente da Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG) após assumir o novo mandato. José Almeida Serra apoiou uma lista concorrente que acabou por perder nas eleições, o que acabou por determinar a sua saída da mutualista.

“Dadas as circunstâncias e personalidades” envolvidas, ou seja, a de Tomás Correia e a sua, a “única solução” que antecipava era o seu afastamento, decisão que já tinha tomado, refere Almeida Serra num e-mail a que o Público teve acesso. Nessa “despedida”, o até então braço direito de Tomás Correia aproveita para reiterar a sua preocupação com a mutualista.

“Não posso deixar de lhe voltar a manifestar a minha mais profunda preocupação: muito desejaria que a Associação Mutualista não se transforme, como receio, no BES do Mutualismo”, escreve Almeida Serra, acrescentando que que sai sem “certezas positivas quanto ao futuro”.

“Espero não ter razão e que as minhas sucessivas chamadas de atenção, que a partir de determinado momento ficaram em ata, não passem de angústias de um qualquer ‘velho do Restelo’”, remata.

Comentários ({{ total }})

Tomás Correia “despede” ex-braço-direito da Mutualista Montepio

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião