BLMP: novo escritório nasce no Porto

No dia 15 de janeiro de 2019 nasceu a BLMP, Sociedade de Advogados. Luís Branco Lopes, sócio fundador, explica que a sociedade resulta de um projeto "ao jeito de uma boutique".

No dia 15 de janeiro de 2019 nasceu a BLMP, Sociedade de Advogados. Luís Branco Lopes, sócio fundador, explica que a sociedade resulta de um projeto “ao jeito de uma boutique, com um fato à medida para cada tema em análise”.

“Quando decidi concretizar este projeto, era associado sénior do departamento laboral na Garrigues, contando, à data, com quase 10 anos de «casa». Senti que era o momento certo para transportar as boas práticas incutidas e os níveis de excelência e rigor adquiridos em tal sociedade ibérica para as adaptar a uma nova realidade que, ainda que vocacionada, em grande escala, para a área empresarial, visa um approach diferente”, segundo comunicado do escritório.

Eduarda Martins Pereira, igualmente sócia fundadora da BLMP, refere que há muito tempo que idealizava dar vida a este projeto, nomeadamente pela necessidade crescente que vinha sentindo em garantir uma resposta especializada e transversal, numa ótica de análise integrada das necessidades dos clientes. “Os clientes procuram cada vez mais uma análise com enfoque em todas as áreas que se interligam, passando, por exemplo, pela área societária, laboral, fiscal, entre outras. A BLMP foi instituída para garantir essa assessoria, contando com advogados com um know-how sedimentado nas áreas mais críticas e recorrentes.”

Atualmente, a BLMP encontra-se a desenvolver um projeto de assessoria preventiva junto dos seus clientes, pelo que iniciará, a partir do mês de março de 2019, um ciclo de “miniconferências”, no âmbito das quais, analisará, junto dos seus clientes, as alterações legislativas que terão um impacto direto ou indireto na estrutura das várias empresas com que trabalha.

Comentários ({{ total }})

BLMP: novo escritório nasce no Porto

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião