Estado deixa de apoiar elétricos acima de 60 mil euros

  • ECO
  • 19 Fevereiro 2019

Governo considera que quem compra um veículo que custe mais de 60 mil euros o fará, independentemente do apoio. Em 2018, Fundo Ambiental apoiou a compra de 1.170 veículos.

Comprar um carro elétrico com um preço superior a 60 mil euros vai deixar de ter o apoio do Estado. As novas regras de incentivos à introdução no consumo de veículos de baixas emissões deverão ser publicadas esta semana pelo Ministério do Ambiente e da Transição Energética, escreve esta terça-feira o jornal Público [acesso condicionado].

A ideia do Governo para avançar com um teto aos apoios é que, quem compra um veículo que custe mais de 60 mil euros o fará, independentemente de ter ou não apoio do Estado.

No ano passado, o Fundo Ambiental do Estado apoiou a compra de 1.170 novos veículos elétricos, no total de 2,6 milhões de euros (2.250 euros por cada). O valor é superior ao que o Executivo previa, uma vez que o Governo esperava apoiar apenas 1.000 veículos. A alteração surge numa altura de crescimento do segmento: em 2018, foram vendidos mais 148% destes veículos face ao ano anterior (total de 4.073 elétricos).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Estado deixa de apoiar elétricos acima de 60 mil euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião