Heinz dá prejuízo de milhares de milhões a Warren Buffett

O último ano foi um dos piores para o reputado investidor norte-americano Warren Buffet. A Berkshire Hathaway registou um prejuízo de 25,4 mil milhões de dólares.

O último ano foi um dos piores para Warren Buffett. A Berkshire Hathaway — conglomerado empresarial do reputado investidor norte-americano — registou um prejuízo de 25,4 mil milhões de dólares (22,4 mil milhões de euros), nos últimos três meses de 2018. Este resultado histórico explica-se, sobretudo, pela queda do valor das ações da conhecida fabricante de alimentos processados Kraft Heinz.

Este prejuízo representa a maior perda deste conglomerado desde, pelo menos, os anos 90 do século passado, revela o Financial Times. E é explicado, por um lado, pelo sell-off que se viveu nos mercados no final de 2018 e, por outro, pela crise da Kraft Heinz, que forçou Buffett a reconhecer uma perda no valor da sua participação — a Kraft Heinz é controlada pela Berkshire Hathaway e pela 3G Capital.

E “pesadelo” de Buffett não deverá ficar por aqui, já que na última semana a Heinz deu mais um trambolhão em Wall Street. As ações da empresa recuaram mais de 27%, depois de ter anunciado que está a ser alvo de uma investigação pelo regulador do mercado de capitais norte-americano, a SEC, por planeamento fiscal agressivo.

À parte do desempenho da Heinz, os resultados das outras empresas que servem de pilar ao conglomerado foram sólidos, fazendo os seus lucros operacionais, no último trimestre de 2018, crescerem 70% para 5,72 mil milhões de dólares (cerca de cinco mil milhões de euros). Estes ganhos vieram sobretudo dos investimentos feitos no setor da energia e da ferrovia.

Buffett quer ir às compras, mas está tudo caro

No acumulado do ano, a Berkshire registou lucros de quatro mil milhões de dólares (cerca de 3,5 mil milhões de euros), um valor largamente abaixo dos 44,9 mil milhões de dólares (quase 39,6 mil milhões de euros) registados no período homólogo, à boleia da política fiscal de Donald Trump. Assim, o conglomerado de Buffett dispõe agora de 112 mil milhões de dólares em cash para aquisições, uma intenção que não tem sido fácil cumprir, lamenta o investidor.

Na sua tradicional carta anual, Warren Buffett deixa claro que está à procura de uma “aquisição gigantesca”, mas nota que “os preços estão altos para negócios que possuem boas perspetivas de longo prazo”. “Os preços estão demasiados elevados para os negócios com boas perspetivas a longo termo”, diz.

“A realidade desapontante é que tal significa que 2019 provavelmente não ficará marcado pela expansão do nosso portefólio. Continuamos, ainda assim, à procura de uma aquisição gigante“, salienta o investidor, na mesma nota.

(Notícia atualizada às 18h21)

Comentários ({{ total }})

Heinz dá prejuízo de milhares de milhões a Warren Buffett

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião