Pessoal não docente em greve a 21 e 22 de março. Vão parar nas escolas de todo o país

  • ECO
  • 25 Fevereiro 2019

A paralisação, que irá acontecer em março nas escolas nacionais, foi convocada pela Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas.

O pessoal não docente, de escolas de todo o país, vai fazer greve a 21 e 22 de março. A paralisação foi convocada pela Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas, avança a SIC Notícias.

Depois de várias escolas terem apresentado queixas por não terem trabalhadores suficientes para satisfazer as necessidades das escolas, a secretária de Estado Adjunta da Educação, Alexandra Leitão, anunciou que vão ser contratados mais mil assistentes operacionais para as escolas nacionais.

Para além desta medida, o Ministério da Educação vai também criar uma bolsa que permitirá às escolas recrutarem assistentes operacionais de modo a colmatarem as falhas decorrentes das baixas médicas prolongadas.

No início de janeiro, o presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP) avançou que estavam em falta, pelo menos, 811 assistentes operacionais, para que as escolas funcionassem com normalidade. De acordo com Filinto Lima, a falta desses trabalhadores estava mesmo a ameaçar “gerar instabilidade” nos estabelecimentos, no segundo período letivo.

Comentários ({{ total }})

Pessoal não docente em greve a 21 e 22 de março. Vão parar nas escolas de todo o país

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião