Depois de crescerem 10%, vendas de carros travam a fundo. Caem 8,2% em fevereiro

Foram matriculados quase 22 mil carros em Portugal em fevereiro, um valor que se traduz numa queda de 8,2% face ao mesmo período do ano anterior.

Depois de arrancar o ano a crescer 10%, as vendas de automóveis em Portugal travaram. Foram matriculados quase 22 mil carros em fevereiro, no que foi uma queda de 8,2% em relação ao mesmo período do ano anterior, revelam os dados da Associação do Comércio Automóvel de Portugal (ACAP).

Foi o segmento dos automóveis ligeiros que ditou este desempenho. As unidades matriculadas de ligeiros de passageiros caíram 9,3% para as 18.858, e os de ligeiros de mercadorias recuaram 6,4%, quando comparadas com fevereiro do ano passado. A Renault foi líder de vendas de ligeiros em fevereiro, ao vender 3.083 unidades, um valor que se traduz numa queda de 22,4% relativamente ao ano anterior.

Já a Peugeot segue a conterrânea de perto, e sai campeã de vendas quando se juntam as vendas desde o início do ano, correspondentes a janeiro e fevereiro. Segue-se a Citroën, que se destacou nas vendas de ligeiros de passageiros. Matriculou 1.523 carros, num crescimento homólogo de 14,2%.

Entre as marcas mais vendidas nos ligeiros de passageiros, destaca-se também a Opel, cujas vendas subiram 11,6%, em relação ao mesmo período do ano anterior. Por outro lado, a BMW caiu quase 25%, ao matricular apenas 1.181 unidades. Em nono lugar fica a Volkswagen, cujas vendas de fevereiro afundaram 41,2% face ao mesmo período do ano passado.

Contrariamente aos ligeiros, as vendas de pesados aumentaram, mas não foram suficientes para impedir a queda do mercado automóvel. Foram matriculados no total 471 veículos pesados, num crescimento homólogo de cerca de 48%. A MAN foi quem vendeu mais no segmento, seguida pela Mercedes-Benz.

(Notícia atualizada às 18h12)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Depois de crescerem 10%, vendas de carros travam a fundo. Caem 8,2% em fevereiro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião