Naspers vai pôr OLX numa bolsa europeia

O mais valioso grupo africano vai fazer um spinoff dos negócios digitais fora desse mercado, como o WeChat e o OLX. Pretende colocar 25% dessa nova empresa na bolsa de Amesterdão.

O grupo Naspers vai fazer um spinoff dos ativos internacionais relacionados com a internet, pretendendo colocar essa nova empresa na bolsa de Amesterdão. Entre os ativos que passam a estar cotados na Europa está o grupo OLX (que detém em Portugal os sites de classificados OLX, Standvirtual e Imovirtual) e a participação de 31% na chinesa Tencent, dona da popular app de mensagens WeChat, que está avaliada em 134 mil milhões de dólares.

O plano foi anunciado pela Naspers, a empresa mais valiosa do continente africano, que está sediada na Cidade do Cabo, na África do Sul. A nova empresa ainda não tem nome, mas vai ser cotada na Holanda, na mesma bolsa onde negoceiam as ações da Altice Europe, por exemplo. Algumas ações da nova empresa também vão ser admitidas na bolsa de Joanesburgo. O free float será de cerca de 25% do capital da nova empresa e os restantes 75% vão ser controlados pelo grupo.

“A nova empresa inclui todos os interesses da Naspers fora da África do Sul que estejam relacionados com internet, incluindo as empresas e os investimentos nos classificados online, entrega de refeições, pagamentos, retalho, viagens, educação, redes sociais e plataformas digitais, entre outros”, refere a Naspers. Entre elas, para além do grupo OLX e da Tencent, estão as marcas Mail.ru, Avito, Letgo, PayU, iFood, Swiggy, DeliveryHero, Udemy, eMag e MakeMyTrip, refere a empresa liderada por Bob van Dijk.

A operação ainda depende da aprovação dos atuais acionistas e não deverá concretizar-se antes do segundo semestre deste ano. A decisão visa cristalizar valor para os acionistas e dar aos investidores internacionais a hipótese de acederem ao portefólio internacional de ativos tecnológicos da Naspers.

O ECO questionou o grupo OLX Portugal sobre o que pode significar este negócio para as operações no mercado internacional e encontra-se a aguardar resposta. Para além do OLX, Standvirtual e Imovirtual, a Naspers detém em Portugal um hub tecnológico que desenvolve as plataformas de classificados da empresa a nível internacional.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Naspers vai pôr OLX numa bolsa europeia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião