Direto 5 horas depois, termina o inquérito ao governador. Carlos Costa diz aos deputados que eles “não têm ideia do que é a supervisão”

O Banco de Portugal sabia da existência de problemas na Caixa desde 2011. Carlos Costa diz "não ter memória" de o banco público ter discutido exposição ao BCP.

Depois da auditora EY, é a vez de o governador do Banco de Portugal ir ao Parlamento explicar o que se passou na Caixa Geral de Depósitos (CGD), nomeadamente as decisões de crédito e outros investimentos que vieram a revelar-se ruinosos para o banco. Carlos Costa vai à comissão parlamentar de inquérito à recapitalização da CGD e aos atos de gestão não só na qualidade de supervisor da banca, mas também como antigo administrador do banco público.

A Sábado revelou três operações de crédito que deram perdas avultadas à CGD e que tiveram também a assinatura de Carlos Costa. Embora o governador já tenha prestado declarações públicas em que rejeita esse envolvimento, o tema voltará a ser abordado pelos deputados.

E quais as conclusões da avaliação dos comités de ética do Banco de Portugal e do Banco Central Europeu sobre o assunto? Tem a palavra o líder do banco central nacional. Acompanhe aqui em direto.

Comentários ({{ total }})

5 horas depois, termina o inquérito ao governador. Carlos Costa diz aos deputados que eles “não têm ideia do que é a supervisão”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião