Sonae cai mais de 1%. Galp evita maior queda da bolsa

Lisboa segue a tendência negativa das restantes praças europeias. Recua, com a Sonae a liderar as perdas.

Lisboa volta a perder valor. Numa sessão que está a ser negativa para a generalidade das praças europeias, a bolsa nacional segue a tendência, penalizada pela queda de mais de 1% da Sonae. A energia também pesa, sendo que a Galp contraria o movimento, evitando uma queda mais acentuada do PSI-20.

O índice de referência da bolsa nacional recua 0,15%, para os 5.301 pontos. Na Europa, a generalidade dos índices registam perdas, ainda que ligeiras, com o Stoxx 600, o índice que agrega as 600 maiores empresas da região, a apresentar uma desvalorização ligeira de 0,02%, com o setor automóvel a pressionar.

Em Lisboa, a Sonae destaca-se pela negativa. A “holding” chegou a cair 1,5%, tendo aliviado as perdas para 0,6%, seguindo a cotar nos 93,05 cêntimos por ação, enquanto a Jerónimo Martins recua 0,22%. A Sonaecom, fora do PSI-20, perde 1,61%. A Sonae Capital, por seu lado, está a subir.

O BCP, que cai 0,54%, também pressiona a bolsa, assim como os CTT, que recuam 0,31%, enquanto os títulos do setor energético impedem uma queda mais acentuada da bolsa. Enquanto a EDP Renováveis cede 0,7%, a EDP está a ganhar 0,06% para 3,51 euros.

A Galp Energia é a cotada que mais se destaca nos ganhos. Numa sessão em que o petróleo está a cotar acima dos 70 dólares em Londres, a empresa portuguesa soma 0,46% para cotar nos 14,2150 euros.

(Notícia atualizada às 8h13 com mais informação)

Comentários ({{ total }})

Sonae cai mais de 1%. Galp evita maior queda da bolsa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião