BCP em máximos puxa por Lisboa graças a segundo melhor registo entre a banca europeia

BCP chega a máximos do ano, graça ao segundo melhor registo entre toda a banca europeia, permitindo ao PSI-20 começar a semana mais forte que a restante Europa, apesar das quebras no setor energético.

O BCP foi o grande impulsionador da negociação desta segunda-feira em Lisboa, tendo liderado os ganhos do PSI-20 e obtido o segundo melhor registo entre a banca europeia, ao valorizar 3,58%, sendo apenas superado pelo Bank of Ireland, que nos últimos minutos de negociação acabou por superar a cotação do banco português, fechando o dia com um ganho de 3,77%.

O BCP fechou nos 24,85 cêntimos, a cotação mais alta desde 13 de dezembro, à boleia de um certo otimismo que tomou os investidores em relação ao setor financeiro, depois de o “JPMorgan ter aberto a earnings season, este trimestre, com resultados acima da expectativa“, justifica Carla Maia, trader da XTB.

BCP acelera em bolsa

Beneficiando do dia positivo do BCP, o PSI-20 acabou por fechar a negociação nos 5.409,55 pontos, uma subida de 0,56%, resistindo assim a um dia em que pesos pesados como a Galp, EDP e EDP Renováveis desvalorizaram 1,19%, 0,69% e 0,35%, respetivamente.

A praça lisboeta iniciou assim a semana com um desempenho positivo e acima do que se viveu nas restantes bolsas europeias, onde o CAC40 valorizou apenas 0,1% e o DAX alemão 0,2%. Dia oposto viveram as bolsas espanhola e britânica, com ligeiras desvalorizações de 0,2% e 0,03%, respetivamente.

“A Galp é uma empresa que comunica muito bem com o mercado pelo que nunca há grandes novidades nos resultados e os indicadores são públicos, é principalmente o preço do petróleo. A única coisa que pode surpreender é a produção, que teve um ligeiro decréscimo nos dados consolidados no Brasil, mas nada de significativo“, explicou ao ECO um analista que cobre a petrolífera.

A Galp Energia produziu em média, durante o primeiro trimestre do ano, cerca de 110,8 mil barris por dia, valor que representa um crescimento de 8% face a igual período do ano passado. Apesar disso, as ações desvalorizaram 1,19% para 14,48 euros, o que o analista considera estar relacionado “com a queda no preço do petróleo”.

Comentários ({{ total }})

BCP em máximos puxa por Lisboa graças a segundo melhor registo entre a banca europeia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião