PIB cresce 1,9% este ano. Só volta a superar 2% no fim da próxima legislatura

O Governo reviu em baixa a previsão de crescimento para os anos de 2019, 2020, 2021 e 2022. Programa de Estabilidade segue esta segunda-feira para Bruxelas. Centeno apresenta documento às 12h00.

A economia portuguesa só deverá voltar a crescer mais de 2% no final da próxima legislatura, de acordo com as novas previsões do Governo que foram incluídas no Programa de Estabilidade. A previsão de 2019 é revista em baixa para 1,9%. Os novos números são apresentados às 12h00 por Mário Centeno no Ministério das Finanças.

Mário Centeno já tinha avisado que iria rever em baixa as previsões do Governo para o crescimento económico este ano no Programa de Estabilidade que apresentar esta segunda-feira. Mas o pessimismo vai além de 2019.

O Governo espera agora que a economia cresça 1,9% em 2019 e 2020, menos quatro décimas que o esperado há um ano. Em 2021 e 2022, a economia deverá acelerar, crescendo a um ritmo de 2% em cada um dos anos. Nas previsões anteriores, a o Governo apontava para que a economia crescesse 2,2% e 2,1%, respetivamente.

Só em 2023, o último ano para o qual o Programa de Estabilidade faz projeções, a economia cresce 2,1%.

O crescimento de 2% da economia portuguesa é considerado como um dos limites a partir do qual há criação de emprego. De acordo com a projeção apresentada esta segunda-feira, o Governo espera que o emprego cresça a um ritmo estável de 0,6% entre 2019 e 2022, abrandando para 04% em 2023. Já a taxa de desemprego deverá registar uma rota descendente em todo o horizonte temporal, atingindo os 5,5% em 2023.

O quadro económico orçamental para a próxima legislatura será marcado por menos crescimento do que o previsto antes, equilíbrio orçamental mas a dívida pública será o foco na frente orçamental.

(Peça atualizada com a tabela e valores do mercado de trabalho)

Comentários ({{ total }})

PIB cresce 1,9% este ano. Só volta a superar 2% no fim da próxima legislatura

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião