Gasolineiras preparam comboio de camiões para abastecer Lisboa. Unidade de Intervenção da GNR vai acompanhar trajeto

Dezenas de camiões e motoristas estão em Aveiras à espera que surjam condições de segurança para arrancar com a reposição de abastecimento. Unidade de Intervenção vai acompanhar comboio de camiões.

Parte das gasolineiras presentes em Portugal estão a trabalhar com as autoridades para assegurar a escolta policial a um comboio especial de camiões-cisterna que irá procurar normalizar o abastecimento de combustível. Segundo detalha a Lusa, caberá à GNR fazer a segurança destes camiões desde Aveiras de Cima até ao Aeroporto de Lisboa.

Dezenas de camiões têm estado parados esta terça-feira em Aveiras à espera que estejam reunidas condições de segurança para avançar até Lisboa e iniciar a normalização do abastecimento de combustível. Fonte da GNR citada pela agência noticiosa, os camiões já estão a abastecer, preparando-se agora para iniciar viagem acompanhados por elementos da Unidade de Intervenção e do Destacamento de Trânsito da GNR.

A requisição civil aprovada esta terça-feira de manhã pelo Governo avançou depois de “se ter constatado que no dia 15 de abril não foram assegurados os serviços mínimos”, fixados no Despacho n.º 30/2019, de 10 de abril. Assim, e a partir do momento em que esta requisição civil foi aprovada, tanto empresas, como motoristas, devem assegurar que a mesma é cumprida, recorrendo aos motoristas que estão de escala, caso contrário entram em desobediência.

Na sequência da requisição civil, a GNR entrou em modo de prevenção para assegurar o cumprimento da mesma e, de acordo com a Lusa, quando os camionistas de substâncias perigosas começaram a ocupar a estrada de Aveiras de Cima para tentar travar o avanço do comboio de camiões foi necessário um reforço dos elementos da Unidade de Intervenção que já estavam de prevenção no local.

Entretanto, e apesar do sindicato que decretou a greve dos motoristas de matérias perigosas (SNMMP) ter referido que aguarda uma reunião com o ministro das Infraestruturas e Planeamento, Pedro Nuno Santos, ainda esta tarde, segundo informações recolhidas pelo ECO, por agora ainda não há qualquer reunião prevista.

Pedro Henriques, vice-presidente e advogado do SNMMP, disse à Lusa que aguardava “durante a tarde” pela marcação da reunião com o ministro, depois de ter tido uma conversa “informal” com o responsável sobre a paralisação.

[Notícia atualizada às 17h50]

Comentários ({{ total }})

Gasolineiras preparam comboio de camiões para abastecer Lisboa. Unidade de Intervenção da GNR vai acompanhar trajeto

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião