22 mil professores vão atingir salário máximo da carreira em 2021

  • ECO
  • 23 Abril 2019

Salário de 3.364 euros relativo ao 10º e último escalão remuneratório das carreiras poderá ser atingido em dezembro de 2021, por cerca de 20% dos docentes.

O desbloqueio na progressão na carreira vai permitir que cerca de 22 mil professores atinjam, em dezembro de 2021, o salário máximo, correspondente a 3.364 euros por mês. As contas do Correio da Manhã (acesso pago) têm por base a contagem de 70% do tempo de serviço e indicam que 20% do total de quase 100 mil professores no quadro terão, nessa altura, o vencimento mais elevado da carreira.

Em causa está a combinação entre o descongelamento da carreira, o decreto-lei nº 36/2019 que contabiliza 70% do tempo de serviço dos docentes e o direito de opção, que prevê a recuperação de 70% do tempo de serviço para as restantes carreiras especiais da Administração Pública e que foi aprovado em Conselho de Ministros no início de abril, segundo explica o matutino.

O salário de 3.364 euros diz respeito ao 10.º e último escalão remuneratório das carreiras dos docentes. A recuperação do tempo integral de serviço dos professores vai custar ao Estado 635 milhões de euros e está ainda em apreciação no Parlamento, sendo que a oposição pede esta solução, enquanto o Governo defende que não tem condições financeiras.

Os professores que preferirem fasear a recuperação do tempo descongelado têm de avisar até 31 de maio os serviços do Ministério da Educação. A modalidade — que prevê a separação em três tranches (junho de 2019, junho de 2020 e junho de 2021) do tempo recuperado — aprovada para as demais carreiras especiais da Função Pública está também disponível para os docentes.

Comentários ({{ total }})

22 mil professores vão atingir salário máximo da carreira em 2021

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião