Portuguesa Beta-i é “pólo de inovação” mundial, diz a Global Finance

Plataforma de inovação portuguesa volta a integrar a lista "25 Best Financial Innovation Labs" da revista internacional.

A portuguesa Beta-i está entre os mais importantes “pólos mundiais de inovação financeira”, considera a revista Global Finance, publicação internacional de economia e negócios. A plataforma de inovação está entre os “25 melhores laboratórios de inovação financeira do mundo”, conclui a revista num caderno dedicado às maiores plataformas de inovação de 2019.

“É naturalmente recompensador ver a Beta-i, de novo, numa lista tão restrita e prestigiada, o que vem validar o trabalho que temos feito. Estamos a ajudar a reconfigurar o universo financeiro, via fintechs, montando programas como o Pay Forward, com a SIBS, ou o Protechting, que envolve parceiros como a Fidelidade, a Fosun e o Hauck & Aufhäuser, um banco de investimento alemão. Esta é uma área onde identificamos novas oportunidades de mercado, e Portugal pode servir como ‘sandbox’ para novos modelos de negócio e conceitos na área financeira, sendo que o Brexit, por exemplo, nos permite vislumbrar novas oportunidades. Startups como a Feedzai, James, ou a Keep Warranty, estão também a fazer o seu caminho nesta arena, o que gera um caldo de cultura mais relevante”, detalha Pedro Rocha Vieira, CEO e cofundador da Beta-i, citado em comunicado.

Da lista que a Beta-i integra fazem ainda parte nomes como o Barclays Accelerator, o Deutsche Bank Innovation Labs, a PayPal Innovation Lab, a Santander-InnoVentures, o Wells Fargo Startup Accelerator ou o StartupBootcamp.

Esta é uma área onde identificamos novas oportunidades de mercado, e Portugal pode servir como ‘sandbox’ para novos modelos de negócio e conceitos na área financeira.

Pedro Rocha Vieira

CEO e cofundador da Beta-i

“Existe uma oportunidade para países como Portugal se posicionarem para permitir a experimentação controlada destas tecnologias, especialmente no contexto da transformação digital dos bancos e do sistema financeiro, e acredito que o papel da Beta-i, fruto do seu compromisso com a inovação, passa cada vez mais por aí. Estamos também bem posicionados para replicar esta experiência noutras geografias, e o facto de integrarmos o recém criado Grupo de Trabalho para a Cibersegurança também nos permite, não só o acesso, mas também a capacidade de influenciar e apoiar o desenvolvimento de boas práticas”, continua Rocha Vieira.

Esta lista, chamada 25 Best Financial Innovation Labs, integra o trabalho “The Innovators 2019” e avalia anualmente os mais importantes centros de disrupção financeira a nível internacional, estando na sua 7.ª edição. “As instituições financeiras e governos de todo o mundo estão a criar novos espaços e modos de colaboração, de forma a executar da melhor forma a crescente tecnologia financeira. Aceleradores, laboratórios, centros de investigação, todos eles apoiam inovações que proporcionam benefícios aos bancos, aos seus clientes e à sociedade em geral, estimulando tanto os empreendedores como os líderes que se destacam no pensamento inovador”, explica Joseph D. Giarraputo, diretor editorial da Global Finance.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Portuguesa Beta-i é “pólo de inovação” mundial, diz a Global Finance

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião