Há novo acordo entre ANTRAM e o motoristas de matérias perigosas. Sindicato desconvoca greve de dia 23

Depois do sim dos motoristas de matérias perigosas, o aval do associados da ANTRAM. Pré-aviso de greve para dia 23 fica sem efeito.

Está aceite o pré-acordo “histórico” entre a ANTRAM e o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP). A formalização dos termos negociados há uma semana era um passo passo essencial para que os motoristas retirassem o pré-aviso que previa uma paralisação a partir de 23 de maio.

A confirmação de que tinha sido possível chegar a um entendimento chegou já na madrugada desta sexta-feira através do gabinete do ministro das Infraestruturas e Habitação (MIH). ” A ANTRAM e o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) chegaram esta madrugada a acordo. A greve do dia 23 de maio será desconvocada“, lê-se no comunicado remetido às redações.

Citado pela Lusa, o representante do SNMMP confirma, tal como o ECO já havia avançado, que motoristas e patrões fecharam um “acordo histórico”. Pedro Pardal Henriques especificou nesta ocasião que ses trata de um “acordo histórico, tanto a nível financeiro como não financeiro, com grande reconhecimento da carreira profissional”.

A reunião entre os motoristas e a associação que representa as empresas foi convocada a meio da tarde de quinta-feira, contando o encontro com a presença do ministro, Pedro Nuno Santos, e com representantes da Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM). Recorde-se que o Governo se tem feito representar nestas reuniões por Guilherme Dray e por um elemento do staff técnico do MIH.

Ainda segundo a Lusa, que cita Pedro Pardal Henriques, o acordo inclui as reivindicações ao nível da progressão salarial e a proibição da circulação de matérias perigosas aos domingos e feriados.

“Há um acordo para a progressão salarial que começa em janeiro com uma remuneração base que começa em 1.400 euros por mês e inclui um prémio especial para os motoristas de matérias perigosas, sendo que se partia de 630 euros fixos e passa-se para 1.400 euros fixos divididos por várias rubricas”, detalhou.

Por outro lado, o vice-presidente da SNMMP acrescentou que “ficou decidida uma progressão anual em 2021 e 2022, que ronda os 100 euros/ano, acrescida de uma indexação ao aumento do salário mínimo nacional”.

Quanto à redução da idade de reforma, a reivindicação continua em cima da mesa e será alvo de negociações com a ANTRAM, partidos e Governo, declarou.

“Conseguimos ainda um compromisso extremamente importante com o Governo de proibir a circulação de matérias perigosas aos domingos e feriados, o que acontece já na Europa, o que vai permitir que os motoristas possam descansar e estar com as famílias nesses dias, algo que não sabiam o que era há mais de 20 anos”, frisou.

O SNMMP foi criado no final de 2018 e tornou-se conhecido com a greve iniciada a 15 de abril último, que levou o Governo a decretar uma requisição civil e, posteriormente, a convidar as partes a sentarem-se à mesa de negociações.

Comentários ({{ total }})

Há novo acordo entre ANTRAM e o motoristas de matérias perigosas. Sindicato desconvoca greve de dia 23

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião