Guterres pede aos líderes mundiais que tomem “decisões informadas” para combater alterações climáticas

  • ECO
  • 19 Maio 2019

Secretário-geral das Nações Unidas está de visita à Oceânia e Pacífico, onde várias ilhas-nações estão a perder terreno devido à subida do nível do mar provocado pelo aquecimento global.

O secretário-geral das Nações Unidas apelou este domingo a que os líderes mundiais vejam a luta para salvar o planeta contra as alterações climáticas como um interesse comum. Para isso, António Guterres considera que é fundamental que sejam tomadas decisões informadas, segundo noticia a agência Europa Press (acesso livre e conteúdo em espanhol).

Guterres sublinhou que estas não são questões de solidariedade ou generosidade, mas sim de “um interesse próprio de todos os responsáveis pelo processo de tomada de decisões em todo o mundo porque não é apenas o Pacífico que está em jogo, mas todo o planeta”.

O português que ocupa o mais alto cargo das Nações Unidas está de visita à Oceânia e Pacífico, onde várias ilhas-nações estão a perder terreno devido à subida do nível do mar provocado pelo aquecimento global.

No início da visita, Guterres tinha já defendido maior justiça social no tema das alterações climáticas, nomeadamente através do redirecionamento de impostos para o carbono. “Há que taxar a poluição, não as pessoas”, disse na segunda-feira passada. Acrescentou ainda que o fim da subsidiação dos combustíveis fósseis poderia ser outro passo na luta contra as alterações climáticas.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Guterres pede aos líderes mundiais que tomem “decisões informadas” para combater alterações climáticas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião